Loading...

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Caminhada + pilates: a combinação perfeita para secar gordura e chapar a barriga

 

Pegamos emprestado do pilates um truque mágico que faz a sua caminhada queimar muito mais calorias (e, de quebra, ajuda a esculpir os músculos do abdômen!). Quer saber como? Simples, basta manter a postura. Confira o nosso plano exclusivo

por Débora Lublinski | Foto Sérgio De Divitiis

reino de pilates para deixar seu abdômen lisinho


Calçar o tênis e sair andando já está de bom tamanho (a gente concorda que é bem difícil encaixar a atividade física na rotina). Mas fique sabendo que os mesmos 30 minutos de caminhada podem render muito mais benefícios se você der atenção especial à sua postura. “Se a coluna estiver curvada, a barriga solta e os ombros tensos, há uma sobrecarga muscular – em pouco tempo, o cansaço e as dores aparecem”, adverte Ivo Moraes da Silva, professor de quality run, programa voltado para a corrida na esteira, da academia Competition, em São Paulo. “Mas ao caminhar alinhada, o peso do corpo fica bem distribuído, um número maior de músculos são recrutados, o que proporciona aumento do gasto calórico e excelente definição muscular”, acrescenta o professor. Só que não basta encolher a barriga e estufar o peito feito general para desfilar uma boa postura. A grande sacada é fortalecer o abdômen, o verdadeiro responsável por um porte elegante – durante a caminhada e fora dela. “Não é à toa que, no pilates, chamamos toda a região que compreende os músculos abdominais e a lombar de core ou de centro de força do nosso corpo. O trabalho com foco nesse cinturão ajuda a harmonizar automaticamente o movimento das pernas e dos braços, além de exercitar intensamente a barriga”, ressalta Alfonso Carrillo, professor do The Pilates Studio, da academia Ecofit, também em São Paulo. A solução para melhorar o seu desempenho ficou clara: combinar numa aula inédita e exclusiva a consciência corporal (e a barriga lisinha) que os exercícios de pilates garantem com um treino básico, mas superdinâmico, de caminhada. É o caminho certo para atingir o seu objetivo.

Força na barriga com 15 minutos de pilates

Fazendo estes exercícios quatro vezes na semana antes de caminhar, você será capaz de deixar o corpo alinhado naturalmente. São movimentos que vão ensinar a contrair o abdômen de forma eficiente — primeiro deitada, depois sentada e, por fim, em pé como na hora da caminhada. Sempre que ler ACIONE O CENTRO DE FORÇA, imagine que o seu corpo é uma ampulheta e que, a cada expiração, a cintura se afina tal qual o formato desse tipo de relógio. Isso ajuda o tronco crescer, ficar alongado. Para completar, pense no seu umbigo “colando” nas costas como se você estivesse fechando o zíper de uma calça justa. “Fique sempre atenta ao centro de força. Só assim dá para tirar proveito máximo da aula”, completa o professor Alfonso Carrillo.

- Monotonia, + resultado na caminhada

Esta planilha é especial para acabar com o efeito platô — aquela dura realidade na qual o exercício estaciona. O treino muda todo dia e ora dá ênfase à parte aeróbica, ora exige força nas pernas. “Você vai variar o tempo, a intensidade e o tipo de terreno para turbinar o desempenho e acabar com a preguiça”, explica o professor Ivo Moraes da Silva. As inciantes devem diminuir a parte principal da tabela para 15 minutos. Se estiver escolada na malhação, aumente para 45 minutos. Tanto faz andar na rua ou na esteira. Mais importante: agora que já sabe como ACIONAR O CENTRO DE FORÇA, ative-o durante a caminhada e sinta, na barriga, a diferença.

 

1. Como será o treino
Fazendo estes exercícios quatro vezes na semana antes de caminhar, você será capaz de deixar o corpo alinhado naturalmente. São movimentos que vão ensinar a contrair o abdômen de forma eficiente — primeiro deitada, depois sentada e, por fim, em pé como na hora da caminhada. Sempre que ler ACIONE O CENTRO DE FORÇA, imagine que o seu corpo é uma ampulheta e que, a cada expiração, a cintura se afina tal qual o formato desse tipo de relógio. Isso ajuda o tronco crescer, ficar alongado. Para completar, pense no seu umbigo “colando” nas costas como se você estivesse fechando o zíper de uma calça justa. “Fique sempre atenta ao centro de força. Só assim dá para tirar proveito máximo da aula”, explica o professor Alfonso Carrillo.

2. Posição inicial
A. Deitada de costas, leve os joelhos ao peito e estique os braços para a frente ao longo do corpo. Essa é a posição inicial para todos os exercícios.

B.
Em seguida, ACIONE O CENTRO DE FORÇA, tire os ombros do chão e sustente a cabeça. Sem parar, mexa os braços para cima e para baixo numa ação de bombear — os movimentos são curtos e rápidos. Agora, estenda as pernas. Quanto mais perto do chão estiverem, mais intenso fica o exercício (você determina o seu limite). Faça até 20 respirações (em cada uma, você inspira em 5 tempos e expira em mais 5)

3. Posição 2
Deitada de costas, leve os joelhos ao peito como na posição inicial mostrada na foto anterior. Depois, abrace a perna esquerda com as duas mãos, estendendo a perna direita. ACIONE O CENTRO DE FORÇA, tire os ombros do chão, sustente a cabeça e movimente as pernas alternadamente seguindo o ritmo natural da sua respiração.

Faça 6 repetições.

4. Posição 3
Deitada de costas, leve os joelhos ao peito e abrace as coxas. Inspire, ACIONE O CENTRO DE FORÇA e tire os ombros do chão, sustentando a cabeça — o queixo fica próximo do peito. Ainda com o abdômen bem ativado, de forma simultânea, estique os braços para trás e estenda as pernas para cima (se puder, aproxime-as do chão para aumentar a intensidade do exercício). Sustente a postura enquanto conta até três. Em seguida, volte à posição inicial soltando todo o ar.

Faça 6 repetições.

5. Posição 4
Deitada de costas, leve os joelhos ao peito e as mãos à nuca com os cotovelos bem abertos. Inspire, ACIONE O CENTRO DE FORÇA, tire os ombros do chão e estique as pernas para cima tentando formar um ângulo de 90 graus. Nessa posição, aproxime a cabeça dos joelhos e retorne (sem despencar) soltando o ar.

Faça 6 repetições.


6. Posição 5
A. e B. Sentada, alinhe a coluna como se um fio puxasse a sua cabeça na vertical. Afaste as pernas, flexione os pés e estique os braços para a frente na altura dos ombros. Inspire e ACIONE O CENTRO DE FORÇA. Soltando o ar, comece a enrolar a coluna — a cabeça é a primeira que abaixa — para a frente formando a letra C. Ainda com o centro de força acionado, volte para a posição inicial e repita o movimento.

Faça 3 repetições.


7. Posição 6
A. e B. Em pé, encostada numa parede, desloque os pés para a frente sem perder o apoio da lombar. Pernas paralelas e afastadas na linha dos quadris. Os braços ficam esticados e apoiados. ACIONE O CENTRO DE FORÇA, flexione os joelhos como se estivesse sentando numa cadeira (os joelhos não ultrapassam a ponta dos pés) e, ao mesmo tempo, eleve os braços. Volte ainda com o abdômen acionado.

Faça 5 repetições.

Conheça nosso Estúdio Pilates 
Completo
Confortável
Reservado
Com estacionamento interno
Professores pós-graduados em Educação Física e Fisiotarapia
www.ritmosdavida.com.br


Aulas de Pilates em São Caetano do Sul


Tonifica os Músculos :
Pilates vai tonificar os glúteos, coxas, braços e ombros, roporcionando um abdome e cintura definidos. O Método permite que os músculos fiquem mais fortes e concentrados, sem o estresse provocado pela corrida ou pela ginástica de alto impacto.

Melhora a postura :
Este método vai fazer com que você aprenda a manter uma postura saudável constante, e com isso evitará uma série de problemas decorrentes de mau posicionamento da coluna e dos ombros.


Trabalha o Corpo Inteiro :
Pilates também melhora o sistema imunológico, ou seja, faz com que certos tipos de doenças deixem de ocorrer. O Trabalho com as articulações, com a parte óssea e o fato de proporcionar o aumento da flexibilidade do corpo diminui riscos de males da coluna, do nervo ciático, de tensão no pescoço etc.
Alivia o Estresse :
O foco na respiração vai fazer com que você aprenda a respirar melhor, livrando o organismo de toxinas, se revitalizando depois de um dia de extressante. Aprender a repirar direito é um dos grandes benefícios deste método.
Contribui para a limpeza do organismo :
Melhora de Oxigenação Sangüinea, desperta as células musculares e cerebrais adormecidas, estimulando as funções da mente e novas áreas.
Resultados Segundo Joseph Pilates, após as 10 primeiras aulas, o praticante sente que o corpo mudou, após 20 aulas que as mudanças são visíveis, e após 30 aulas começam a notar as mudanças.

Estimula a circulação, melhora o condicionamento físico geral, a flexibilidade, a amplitude muscular e o alinhamento postural adequado. Além disso, promove melhoras nos níveis de consciência corporal e melhora a coordenação motora. Fortalece, alonga, e equilibra toda a musculatura que envolve a coluna vertebral, alinhando e descomprimindo tensões na mesma. Esta descompressão facilita e estimula a circulação na região com problemas.
Ajuda a preparar a reabilitação de áreas com fraqueza muscular com maior eficiência.
www.ritmosdavida.com.br

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Indicações do Método Pilates - Pilates São Caetano do Sul


O pilates é indicado quando a reabilitação de um indivíduo tem como objetivos:
  •  O fortalecimento muscular localizado ou global;
  •  O aumento da flexibilidade geral;
  •  Correção de distúrbios da postura;
  •  Melhora do equilíbrio estático e dinâmico;
  •  Melhora da coordenação motora;
  •  Dissociação de cinturas;
  •  Alongamento axial;
  •  Decoaptação de articulações periféricas;
  •  Estimulação Proprioceptiva
  •  Relaxamento muscular geral; Melhora da capacidade respiratória; Aumento da consciência corporal
Por todo seu conjunto, o pilates é hoje utilizado por fisioterapeutas como auxílio ao tratamento
fisioterapêutico, nas mais diversas patologias ortopédicas, reumatológicas e respiratórias.
www.rimtosdavida.com.br

Benefícios do Pilates - São Caetano do Sul


Benefícios do Pilates - Pilates São Caetano do Sul

Pratique Pilates com a gente e ganhe um desconto especial em nossas danças


Danças Étnicas em São Caetano do Sul - Dança do Ventre, Dança Indiana e Africana

domingo, 23 de maio de 2010

Rita Elmôr recorre ao Pilates para manter a boa forma - Pilates São Caetano do Sul


Mesmo com uma rotina de trabalho agitada não dispensa exercícios físicos. A atriz Rita Elmôr, que se divide entre as gravações de “Separação?!” e o cuidado com a casa e o filho, sempre arranja alguns instantes para cuidar do corpo. “O exercício é fundamental em minha vida. Se o tempo está corrido, acordo mais cedo para malhar”, conta a intérprete da bipolar Anete, no seriado da Globo.
Apesar do gosto pelas atividades físicas, há tempos ela já estava em busca de um exercício menos monótono que a musculação. “Acho muito chato fazer musculação. Estava procurando um exercício mais prazeroso”, explica Rita, que viu no pilates a solução para suas necessidades. Como é um método de exercício que trabalha alongamento e respiração, Rita se identificou de primeira com pilates e não largou mais. Tanto que, há um ano, ela o pratica três vezes por semana.
“É um ambiente diferente. Tem uma música mais baixa e poucas pessoas. Saio da aula me sentindo meio zen”, ressalta. Mas o pilates não é o único exercício que Rita se dedica. Para manter a boa forma ela também faz balé e musculação duas vezes na semana. “O pilates é um complemento. Como são movimentos circulares, trabalha uma musculatura que não é exercitada na musculação”, explica a professora da atriz, a fisioterapeuta especializada em pilates Karina Saade Godleski.
Rita é avessa a rotina e vê no pilates mais que um simples exercício físico. Por conta das variações de aparelhos e movimentos, o método funciona também como um relaxamento. Com duração de uma hora, a aula começa com alongamento, que pode ser realizado no chão ou nos equipamentos. Depois, os exercícios, que podem ser com bolas ou pequenos halteres. “Uma aula nunca é igual a outra. Isso ajuda a gostar ainda mais”, enfatiza ela, que depois de muito suor e força se sente recompensada com uma sessão de massagem da fisioterapeuta.
“Às vezes, quando estou estressada, venho para a aula só por causa da massagem”, admite, com um sorriso no rosto. Além de agradar, diversificar o treino contribui também para definir os músculos de Rita. Como cada movimento trabalha várias partes do corpo simultaneamente, os movimentos diferentes dão um estímulo a mais para a musculatura. “Gosto de ficar com o braço forte e deixar a perna definida e alongada”, destaca. E o ganho não é só na aparência. Alguns dos exercícios de Rita favorecem a saúde.
“Além de trabalhar força e alongamento, as posturas invertidas são boas para a circulação”, pondera Karina. Com uma genética privilegiada, Rita nunca teve problemas com a balança. Ela inclusive se define como “boa de garfo”. “Gosto de comer, mas como estou sempre me exercitando não sinto culpa. A única coisa que evito é o arroz branco”, ressalva.
Exibir uma boa forma não era a única intenção de Rita quando decidiu acrescentar o pilates como mais um exercício a sua rotina. Com 1,70 metros e 58 quilos, melhorar a postura também é um ponto que chama a atenção da atriz no exercício. “Antes, eu tinha os ombros mais fechados. Depois que comecei a fazer pilates a minha postura está bem melhor”, analisa.

Autora: Natalia Palmeira
Fonte: www.celebridades.uol.com.br

terça-feira, 18 de maio de 2010

PILATES E FLEXIBILIDADE- PILATES SÃO CAETANO DO SUL


Fiz ginástica olímpica antes do Pilates, mas digamos que depois que comecei a fazer Pilates a minha flexibilidade aumentou consideravelmente!
Você deve estar pensando:
“mas eu sou duro (a) como uma tábua, nada vai conseguir me ajudar!”
Olha, depois de anos de experiência trabalhando com flexibilidade, não só no Pilates, mas também com o treinamento da Ginástica Olímpica, eu pude perceber que, por mais “duro” que uma pessoa seja sempre dá para melhorar… basta um pouco de persistência e consistência. A Flexibilidade assim como a Força, quando você fica muito tempo sem praticar, vai fatalmente diminuindo.
Dai já vem à próxima pergunta:
“Mas para quê preciso melhorar a minha flexibilidade?”
Essa é uma pergunta muito importante, existem vários motivos para você começar a se preocupar com a flexibilidade:
Com a perda da flexibilidade, atividades cotidianas como colocar uma meia ou calçar um sapato podem começar a ficar desconfortáveis.
Numa queda, uma pessoa flexível terá menor probabilidade de se machucar, evitando o rompimento de tendões, músculos e/ou ligamentos, ou mesmo distensões musculares.
Um atleta, por exemplo, com uma maior amplitude de movimento poderá executar melhor o seu esporte, também diminuindo as suas chances de lesões.
Uma boa flexibilidade facilita e torna a atividade sexual mais confortável e prazerosa.
O encurtamento dos músculos pode levar a limitações articulares e alterações ósseas irreversíveis em longo prazo.
Se o seu pensamento for: “Mas o trabalho de flexibilidade costuma ser tão doloroso!”
É porque você ainda não experimentou o Pilates. Quando você realiza os movimentos nos equipamentos, na maioria dos casos você vai perceber que vai estar sempre trabalhando, dentro do seu limite de conforto, mas no seu maior grau de amplitude. Isto é, vai executar um movimento dinâmico aonde, a cada repetição o corpo vai aceitando o movimento e vai melhorando o grau de flexibilidade.
Por que tem gente que alonga, alonga e alonga e nunca melhora a flexibilidade?
Eu quero que você entenda o seguinte: quando você alonga um músculo, imagine um elástico, quão mais longo mais fino ele fica não é? Pois bem, no músculo acontece à mesma coisa, o tecido relaxa e vai alongando… Só que, em pessoas mais encurtadas ou que já sofreram alguma lesão muscular, tendínea ou ligamentar, devido à dor ao tentar alongar, o corpo reage contra essa dor e se contrai. Agora pensa comigo: o ato da contração muscular faz com que o músculo encurte certo? Passando assim a ficar mais volumoso. Agora, se você continuar esticando esse músculo que está cada vez mais contraído e encurtado, o que será que vai acontecer? Provavelmente você causará micro rupturas ou micro lesões nas fibras musculares, ocasionando aquela dorzinha no dia seguinte. Poderá até provocar uma distensão muscular. Se o músculo estiver machucado e você tentar alongar no dia seguinte, vai perceber que seu alongamento terá diminuído e não melhorado!
E o que fazer então?
Fácil, você tem que, primeiramente parar de forçar tanto até que as fibras do músculo cicatrizem. Depois vai usar a RESPIRAÇÃO para auxiliar no alongamento. Toda vez que você EXPIRAR vai tentar relaxar o seu corpo começando pelo topo da cabeça, pescoço, ombros e vai descendo até o músculo que está alongando. Neste momento, pense e tente sentir que, nem que seja apenas um milímetro o músculo irá relaxar e alongar, deixando as fibras mais soltas e relaxadas… é como se deixasse a ação da gravidade auxiliar no alongamento. Quanto mais você pensar em soltar o corpo ao invés de fazer força, maior será o seu resultado!
Boa sorte!
Autora: Tatiana Matsuo

WWW.RITMOSDAVIDA.COM.BR 

domingo, 9 de maio de 2010

Centro de força – CORE: devemos mantê-lo ativado sempre? - Pilates São Caetano do Sul -








Olá pessoal!
Estive no Rio recentemente através do convite de uma seguidora nossa aqui do blog, a Renata. Uma das dúvidas que apareceu por lá, e que costuma ser freqüente nos cursos, workshops e aulas que participo foi a seguinte: devo manter meu centro de força, meu CORE, ativado o tempo todo?
Aproveitei para colocar essa dúvida aqui no blog para pensarmos nisso juntos.
Uma forma interessante de começarmos a pensar sobre o assunto é a seguinte: quando vamos pegar um lápis sobre a mesa utilizamos certa quantidade de força. Se vamos pegar um copo, ou uma garrafa, também colocamos uma quantidade de força bastante específica para isso.
E quando erramos, por exemplo, quando vamos pegar algo que acreditávamos ser pesado e, ups!, tomamos aquele susto porque, na verdade, o objeto era leve. Tínhamos errado a medida de força.
Passando para um exemplo da mesma família, mas em outro grau de precisão, imagine aquelas meninas-atletas da Ginástica Rítmica, que jogam para cima uma bola, dão três cambalhotas, dois rodopios e, na hora exata que a bola vai cair, lá está precisamente colocada sua mão para recebê-la! Uau!
Da mesma forma deve ser a ativação do nosso centro.
Se estivermos deitados, com nossas pernas apoiadas no solo, sem nenhuma sobrecarga querendo tirar nossa coluna do lugar, para que vamos contrair o abdômen?
A ativação do nosso centro de força é proporcional à alavanca feita por nossos membros, ou pelo posicionamento do nosso tronco, em relação à nossa coluna.
Se estivermos deitados com uma perna no solo e a outra elevada a 90º, temos certa alavanca acontecendo em relação à coluna vertebral que estimula uma ativação do centro para manter a coluna livre de sobrecargas. Se elevarmos a segunda perna, ou começamos a estender uma delas, quanto maior a distância em relação ao centro, maior a alavanca e, conseqüentemente, maior a será a ativação da musculatura do CORE para manter a coluna estável.
É a mesma história da força que usamos para pegar o lápis…
Vamos visualizar a idéia com esse exemplo de dissociação de membros superiores. Se estivermos com os braços ao longo do corpo, sobre o solo, não existe sobrecarga para a coluna. Quando elevamos os braços e começamos a flexionar os ombros a estabilidade da nossa coluna é desafiada. Na primeira imagem o centro está desativado, solto e a coluna sai do solo (observem a zona das costelas) entrando em extensão devido à alavanca dos braços.


Na segunda foto o centro é ativado e, ainda que os braços desafiem a estabilidade da coluna, ela não é sobrecarregada. Vejam como a relação da coluna com o solo permanece estável.
Outra coisa importante de lembrar é a seguinte: observem o desenho da musculatura de uma pessoa que malha comparado com uma que não faz atividade física. Geralmente a pessoa que faz atividade tem um tônus muscular mais alto. E esse tônus garante uma proteção do aparelho locomotor e um número maior de fibras musculares disponíveis para serem utilizadas nos gestos motores.
Uma pessoa mais forte faz menos esforço para carregar sacolas do que uma completamente sedentária.
Isso também deve ser levado em conta. Uma pessoa que trabalha seu centro de maneira eficiente e regular terá, naturalmente, sua coluna mais protegida, sua postura mais organizada, fazendo um menor esforço para isso.
Lembrem-se sempre que tudo pulsa no nosso corpo e no universo: o coração, os pulmões, as ondas do mar, as medusas.. Nada fica todo tempo contraído, senão fadiga! É preciso alternar contração e relaxamento, momentos de ação e de passividade, momentos de trabalho e de lazer.
As coisas da vida são muito semelhantes, tanto física quanto psicologicamente. O ideal é procurar manter o equilíbrio.
Autor: Silvia Gomes, educadora física especialista em Biomecânica e instrutora de Pilates
Publicado originalmente na Revista Brasileira de Pilates
www.ritmosdavida.com.br

ENERGIA - PILATES SÃO CAETANO DO SUL


"Você é energia
Pura e simplesmente. Você é feito da mesma matéria de que são feitos o Sol, a Lua e as estrelas. Você nada mais é do que uma massa concentrada de energia inteligente em forma de corpo humano. Seu corpo é formado por células, que por sua vez são compostas por átomos, que se compõem de partículas subatômicas. E o que são partículas subatômicas? ENERGIA"
www.ritmosdavida.com.br

Trecho extraído do livro A CHAVE de JackCanfiel e D.D. Watkins - Editora Fontanar

terça-feira, 4 de maio de 2010

Conexão MENTE-CORPO - Pilates São Caetano do Sul


Um dos princípios mais importantes do Pilates é que o exercício é essencialmente uma técnica mente-corpo. Portanto, quando você se exercitar, focalize sua atenção no grupo de músculos que está utilizando. O Pilates reconhece que só através da sincronização do pensamento e da ação é que um exercício se torna realmente eficiente. Para adquirir um corpo saudável e bem condicionado, você precisa integrar corpo, respiração e mente.

sábado, 1 de maio de 2010

Contrologia e Circulação Sangüínea - Pilates São Caetano


A "Contrologia", definada por Pilates como "a arte do controle do corpo", foi concebida e testada com a idéia de que a "circulação é o que cura", ou seja, exercitar todos os músculos para melhorar a circulação do sangue faz com que a corrente sanguínea carregue um volume maior e sangue mais rico em oxigênio para alimentar todas as fibras e tecido do corpo.
Panelli, C. e De marco, A. Método Pilates de Condicionamento do Corpo - São Paulo: Phorte Editora -2009- p.32

www.ritmosdavida.com.br

Concentração e Pilates - Pilates São Caetano do Sul



"Concentre-se nos movimentos corretos CADA VEZ QUE VOCÊ EXECUTA OS EXERCÍCIOS, para que não os faça impropriadamente e, desta forma, perca todos os seus benefícios." (PILATES E MILLER, 1988, P.14)

www.ritmosdavida.com.br