Loading...

domingo, 27 de junho de 2010

BENEFÍCIOS - PILATES SÃO CAEATANO DO SUL


BENEFÍCIOS
As pessoas que praticam com regularidade este método desenvolvem o corpo de forma harmônica, revigoram a mente, elevam o espírito, melhoram sua postura, movem-se com maior desenvoltura, dormem melhor e conseguem um corpo mais forte, flexível e uma aparência mais jovial. O método equivale a uma “ducha interna”: seu coração vai bombear com maior força e melhor ritmo, mas evitando que se acelera e realize um trabalho excessivo; a corrente sanguínea circulará com renovado vigor e regularidade, oxigenará o sangue, estimulará a drenagem linfática e os órgão internos.

Método Pilates em São Caetano do Sul



COMO FUNCIONA O MÉTODO PILATES
O método Pilates é a completa coordenação de corpo, mente e espírito. Um sistema único de exercícios de alongamento e fortalecimento desenvolvido por Joseph H. Pilates, que trabalha em seqüências de movimentos controlados e precisos, com a utilização de aparelhos especializados criados pelo próprio Pilates, que oferecem um conjunto de resistências variáveis ao esforço muscular e atuam como os próprios músculos. As sessões são supervisionadas integralmente por professores devidamente qualificados e diplomados.

O QUE É PILATES - Pilates São Caetano do Sul


O QUE É PILATES?
Pilates é um programa de treinamento físico e mental que considera o corpo e a mente como uma unidade, dedicando-se a explorar o potencial de mudança do corpo humano. Esta mudança, que tem como meta alcançar um melhor funcionamento do corpo, baseia-se no fortalecimento do centro de força, expressão que denomina a circunferência do tronco inferior, a estrutura que suporta e reforça o resto do corpo. O segundo pilar do método é a aplicação dos seis princípios básicos fundamentais: concentração, controle, centro, fluidez nos movimentos, respiração e precisão.

FELICIDADE - PILATES SÃO CAETANO DO SUL



“Uma boa condição física é o primeiro requisito para ser feliz”
J.H. Pilates
"Uma boa condição física, que se consegue fazendo intervir não só o corpo, mas também a mente e o espírito, com o objetivo final de realizar as múltiplas tarefas de nossa vida diária com prazer e energia”.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

SUCESSO - Pilates São Caetano do Sul

                                                  Joseph H. Pilates em seu estúdio
"Quando alguém avança na direção de seus sonhos e empenha-se em viver a vida que imaginou, acaba por conhecer um sucesso que nunca esperou"
Henry Thoreau

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Agachamento Pilates São Caetano do Sul

Treinando o Squat (agachamento)- inspirados ainda por Escamila!

"O que não pode acontecer, é que o individuo, durante a fase excêntrica (principalmente quando o ângulo começa a ficar menor que 90 graus) deixe o movimento "despencar", pois desta forma as tensões que deveriam estar sobre a musculatura, irão se incidir nas estruturas articulares do joelho (ESCAMILA et al, 2001).

Pernas e pés paralelos, joelhos na direção do segundo dedo do pé.

Pés plantado no chão, enraizado, com o tripé metatarso do dedão, dedinho e calcanhar ativos. Arco do pé presente.

Sensação firme dos ossos da tíbia e fíbula encaixadas verticalmente sobre essa estrutura do pé. Mantenha viva a musculatura adutora com as pernas bem paralelas durante todo o exercício.

Vamos utilizar as molas nas mãos como assistência. Deixe os braços longos e destravados e o compasso tronco-braço ativo. A garra dos dedos segura o bastão, ou alças, ou barra torre.

Iniciamos o movimento afrouxando a articulação coxo-femoral e permitindo que os ísquios vão, pouco a pouco, se afastando.

O fêmur já começou a cavar, girar dentro do acetábulo com um afrouxamento imediato e concomitante dos flexores do quadril. É o sinal de que existe deslizamento. Enquanto houver ação de flexão há deslizamento coxo-femoral. O bloqueio desse deslize causará sobrecarga imediata ou no joelho, ou na coluna.

Lembra que enquanto flexionamos o quadril levamos a bacia alinhada horizontalmente para baixo.

A imagem de Eric Franklin do fêmur que sinuca para dentro do acetábulo é muito esclarecedora da ação.
Estimula, inclusive, a manutenção da coluna neutra com eretores espinhais despertos.

Os joelhos também cavam, giram como rodinhas desde o início do movimento, sobre a plataforma tibial, ao mesmo tempo que escapam da patela, criando espaço, lubrificação entre fêmur e patela.

Se tocarmos, como instrutores, as coxas por baixo, devemos sentir que o aluno desce controladamente. A mão no joelho, na parte da frente, também não recebe NENHUMA pressão, pois o fêmur traciona para trás, cavando no acetábulo. Devemos sentir então a sensação de deslizamento na região.

O glúteo é fundamental nesse trabalho, atuando excentricamente durante a descida, dando fluidez ao movimento. Além disso, auxilia quadríceps e ísquio tibiais durante todo o processo.

Desde que se controle o gesto, permitindo o deslize controlado das juntas, podemos descer/dobrar até onde quisermos desde que não haja dor ou incômodo.

A subida deve ser, da mesma forma, controlada.

Quando chegar ao ponto de troca de direção, estimule no aluno a ativação do assoalho pélvico, aproximando ísquios entre si e cóccix e púbis, ative os glúteos deixando que abracem os ísquios por trás abrindo a articulação do quadril, estendendo-a. Empurre o solo promovendo a extensão dos joelhos e quadris.

A bacia, novamente sobe alinhada tanto horizontalmente quanto no plano sagital. Imagine que durante todo o gesto ela está cheia d’água que não deve vazar por nenhuma borda, nem lateral, nem ântero-posteriormente.

Vá trazendo seu fêmur novamente para cima das suas tíbias, assim como sua coluna que, durante todo o procedimento fica neutra e alongada. A utilização de um bastão nos pontos de alinhamento (crânio-torácica-sacro) pode ser muito bem vinda.

A inclinação suave do tronco para frente e para trás, desde que se mantenham os pontos de alinhamento, pode acontecer como forma de equilíbrio e jogo de forças dos braços com a mola. Isso significa que a bacia se move, ainda em direção oposta ao deslizamento do fêmur sempre estimulando o deslizamento.
O tronco se inclina como um todo, sem movimento intervertebral.

Termine com a perna estendida flexores do quadril novamente abertos, em pé.

É isso aí, pratiquem e vamos compartilhar nossas sensações! Beijo!

Héria de Disco e Pilates - São Caetano do Sul

O que é Hérnia de disco?

A coluna vertebral é composta por vértebras, em cujo interior existe um canal por onde passa a medula espinhal ou nervosa. Entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, estão os discos intervertebrais, estruturas em forma de anel, constituídas por tecido cartilaginoso e elástico cuja função é evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto.
Os discos intervertebrais desgastam-se com o tempo e o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias de disco, ou seja, a extrusão de massa discal que se projeta para o canal medular através de uma ruptura da parede do anel fibroso. O problema é mais freqüente nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga.

A hérnia de disco é geralmente precedida por um ou mais ataques de dor lombar.
Rupturas irradiando-se patoanatomicamente são conhecidas por ocorrer na parte posterior do anel, indo em direção a áreas nas quais as terminações nervosas descobertas estão localizadas.
(Nachemson AL,1976)

Tipos de Hérnias de Disco

  • Protrusas: quando a base de implantação sobre o disco de origem é mais larga que qualquer outro diâmetro.
  • Extrusas: quando a base de implantação sobre o disco de origem é menor que algum dos seus outros diâmetros ou quando houver perda no contato do fragmento com o disco.
  • Seqüestradas: quando um fragmento migra dentro do canal, para cima, para baixo ou para o interior do forâmen.
cervs13

Sintomas

Os sintomas mais comuns são: Parestesias (formigamento) com ou sem dor na coluna, geralmente com irradiação para membros inferiores ou superiores, podendo também afetar somente as extremidade (pés ou mãos). Esses sintomas podem variar dependendo do local da acometido.
Quando a hérnia está localizada no nível da cervical, pode haver dor no pescoço, ombros, na escápula, braços ou no tórax, associada a uma diminuição da sensibilidade ou de fraqueza no braço ou nos dedos.
Na região torácica elas são mais raras devido a pouca mobilidade dessa região da coluna mais quando ocorrem os sintomas tendem a ser inespecíficos, incomodando durante muito tempo. Pode haver dor na parte superior ou inferior das costas, dor abdominal ou dor nas pernas, associada à fraqueza e diminuição da sensibilidade em uma ou ambas as pernas.
A maioria das pessoas com uma hérnia de disco lombar relatam uma dor forte atrás da perna e segue irradiando por todo o trajeto do nervo ciático. Além disso, pode ocorrer diminuição da sensibilidade, formigamento ou fraqueza muscular nas nádegas ou na perna do mesmo lado da dor.

Causas

Fatores genéticos têm um papel muito mais forte na degeneração do disco do que se suspeitava anteriormente. Um estudo de 115 pares de gêmeos idênticos mostrou a herança genética como responsável por 50 a 60% das alterações do disco.(backLetter 1995).
Sofrer exposição à vibração por longo prazo combinada com levantamento de peso, ter como profissão dirigir realizar freqüentes levantamentos são os maiores fatores de risco pra lesão da coluna lombar. Cargas compressivas repetitivas colocam a coluna em uma condição pior para sustentar cargas mais altas aplicadas diretamente após a exposição à vibração por longo período de tempo, tal como dirigir diversas horas. (Magnusson ML, Pope ML, Wilder DG, 1996.)
Entre fatores ocupacionais associados a um risco aumentado de dor lombar estão:
  • Trabalho físico pesado
  • Postura de trabalho estática
  • Inclinar e girar o tronco freqüentemente
  • Levantar, empurrar e puxar
  • Trabalho repetitivo
  • Vibrações
  • Psicológicos e psicossociais (Adersson GBJ,1992)

Diagnóstico e exame

O diagnóstico pode ser feito clinicamente, levando em conta as características dos sintomas e o resultado do exame neurológico. Exames como Raio-X, tomografia e ressonância magnética ajudam a determinar o tamanho da lesão e em que exata região da coluna está localizada.

Pilates
É um método que preconiza alcançar um desenvolvimento do corpo de forma uniforme, objetivando uma melhora no condicionamento físico e mental com exercícios globais, isto é, que exigem um trabalho do corpo todo, utilizando diferentes aparelhos e equipamentos.
Através dos seus princípios, concentração, fluidez, controle, respiração, centro de força, postura o praticante do método irá melhora sua consciência corporal, flexibilidade, equilíbrio e força muscular.



Informações extraídas do site: www.herniadedisco.com.br/doencas-da-coluna/hernia-de-disco

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Futebol e Pilates - Pilates São Caetano do Sul

 
O futebol é um dos esportes de maior exigência física por parte do praticante. Força, resistência, velocidade e agilidade são fatores determinantes e atributos necessários para a sua prática.
Para melhorar, os jogadores precisam de um programa de treinamento de futebol que irá produzir os melhores resultados no menor tempo possível. Com seu foco no núcleo da força, flexibilidade, estabilidade e equilíbrio, o Pilates é uma ótima ferramenta para o condicionamento de futebol. Pode melhorar o desempenho de um jogador e ajudar a prevenir lesões que atormentam jogadores de futebol.
Benefícios do Pilates para o programa de condicionamento de Futebol:
Cria a força do núcleo para uma maior eficiência e durabilidade
Cria músculos longos e resistentes sem volume adicional
Aumenta a flexibilidade e a amplitude de movimento
Restaura a postura natural e o alinhamento do corpo
Melhora a estabilidade e o equilíbrio
Corrige os desequilíbrios do corpo reduzindo o risco de lesão
Aumenta a resistência através de técnicas de respiração correta
• Fortalece a parte superior do corpo sem acrescentar volume
Técnicos de Futebol, como Arsene Wenger, do Arsenal há muito tempo pregam a importância crucial do alongamento e flexibilidade – o que de melhor oferece o Pilates. Um exemplo disso é relatado pelo craque David Beckham que é adepto da prática do Pilates “Uma hora por dia de Pilates, eu sou o melhor que tenho sido por muito tempo.”
David Beckham, jogador de futebol profissional
David Beckham foi apresentado ao Pilates, enquanto estava no plantel do Milan. Beckham diz que pratica uma hora de Pilates por dia. Diz também que graças a isso tornou seu nível muito melhor. Após a incorporação do Pilates em seu programa de condicionamento de futebol, sua gordura corporal total caiu de 13,7 por cento para 8,5 por cento.
Enquanto alguns dos exercícios e alongamentos podem ser familiares, é a compreensão das técnicas de Pilates que traz o êxito aos programas de treinos. O núcleo (core) intensificado ajuda a melhorar a eficiência de execução, respiração e resistência. Evita também o aumento da gama de exercícios de um jogador e seus movimentos de quadris e pernas, o Pilates também ajuda a melhorar a postura através do alinhamento da coluna e reduz o risco de lesões através do alívio de músculos tensos e desequilíbrios musculares. Os exercícios específicos de Pilates também podem ser utilizados para ajudar o jogador a se recuperar mais rapidamente de uma lesão.
Tradução para o revista pilates: Eduardo Silva

Alegria - Pilates São Caetano do Sul



"Tudo de bom acontece a pessoas com disposição alegre"
Voltaire

quinta-feira, 17 de junho de 2010

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Pilates: Aprenda a controlar o seu corpo - Pilates São Caetano do Sul


Dentre os princípios que norteiam o método Pilates, um dos mais importantes é a contrologia, que consiste na capacidade de controlar o corpo e a mente através de exercícios¹.
Durante a execução dos exercícios do Pilates, é preciso que o aluno esteja concentrado e integrado com o seu próprio corpo. Isto permitirá que ele perceba melhor seus músculos e articulações, a posição destes, o grau de contração muscular, pontos dolorosos, pontos fortes, etc. Perceber o próprio corpo é fundamental para que se desenvolva o controle dele, durante a atividade e no dia-a-dia.
Com a progressão das aulas de Pilates, o aluno será capaz de conhecer os músculos responsáveis por determinada ação e desenvolverá uma melhor consciência corporal. Esta consciência resulta em uma maior ativação neural durante a execução dos movimentos e permite que o indivíduo reconheça e evite posturas dolorosas. Pensar no movimento antes mesmo de realizá-lo, contrair a musculatura responsável pela ação antes da ação se iniciar são aspectos determinantes para a qualidade da contração muscular.
Pensar no movimento faz com que mais fibras motoras sejam recrutadas numa ação muscular, o que resulta numa contração mais eficaz e num trabalho mais efetivo. Este ajuste no movimento faz com que um trabalho que utilize a carga do próprio corpo, que pareça simples aos olhos de quem vê, traga resultados tão expressivos.
Estudos que se baseiam em técnicas de mapeamento cerebral mostram que o ato de imaginar a execução do movimento é capaz de estimular os neurônios da área motora correspondente². Isto se traduz em um maior controle neuromuscular, em maior percepção corporal e em uma contração realmente eficaz, sem necessitar de cargas tão expressivas para conquistar tônus e definição muscular.
Portanto, faça com que suas aulas de Pilates sejam um encontro entre você e o seu corpo, aprenda a percebê-lo e a entender os seus sinais. Faça uma interação entre corpo, mente e espírito e busque sempre o equilíbrio entre estes três pontos.

1. Pires DC, Sá CKC. Pilates: Notas sobre aspectos históricos, princípios, técnicas e aplicações. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd91/pilates.htm.
2. Schlatter AZ,  Schuster C, Puhan MA, Siekierka E, Steures J. Efficacy of motor imagery in post-stroke rehabilitation: a systematic review. Journal of NeuroEngineering and Rehabilitation 2008, 5:8.
Autora: Ana Elisa Santana de Carvalho. Fisioterapeuta. 
Publicado originalmente na Revista Pilates 


Descubra uma forma nova e eficiente de trabalhar corpo, respiração e mente. Nos procurewww.rimtosdavida.com.br

domingo, 6 de junho de 2010

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Assoalho Pélvico e o Trabalho Pilates - Pilates São Caetano do Sul


O assoalho pélvico ou como também é conhecido, o diafragma pélvico, é formado pelos músculos levantadores do ânus e coccígeo. Ele se estende entre o púbis anteriormente e o cóccix posteriormente e de uma parede lateral da pelve até a outra.
Os músculos do assoalho pélvico têm importantes funções, contraem-se para manter a continência urinaria e fecal e relaxam-se permitindo o esvaziamento intestinal e vesical,evitam o deslocamento dos órgãos pélvicos e participam da responsividade sexual feminina normal, sendo extremamente distendidos para permitir o parto. Mas, devem-se contrair novamente durante o pós-parto para permitir a continuidade das suas diversas funções.
A incontinência urinária, a incontinência fecal, o prolapso de órgãos pélvicos, e as disfunções sexuais são problemas que acometem um grande número de pessoas em todo o mundo. Durante muito tempo a abordagem cirúrgica representou a solução clássica para
alguns destes desconfortos, porém, diante de recidivas, e agravamento do prognóstico a fisioterapia uroginecológica conquistou seu espaço e atualmente representa a primeira opção
de tratamento para muitos pacientes e profissionais da área, visto que em busca de restabelecer as funções naturais do assoalho pélvico as formas de tratamento fisioterápico raramente causam efeitos colaterais.
Uma das opções de tratamento é o treinamento funcional do assoalho pélvico, que consiste em contrações específicas dos músculos que o compõem e tem como benefícios a melhora da percepção e consciência corporal da região pélvica, o aumento da sua vascularização, tonicidade e força muscular. Com estes exercícios perineais podem-se prevenir e tratar diversos problemas que surgem com o enfraquecimento dos músculos pubococccígeos.
O método Pilates é um programa de treinamento físico e mental que considera o corpo e a mente como uma unidade, e dedica-se a explorar o potencial de mudança do corpo humano. Atualmente o Método Pilates vem sendo assunto de diferentes estudos, que buscam comprovar os benefícios relatados por praticantes do método.
Em estudo realizado com mulheres com câncer de mama e estavam em tratamento com radioterapia ou sofreram ressecção dos nódulos axilares, o método Pilates foi aplicado com objetivo de aumentar a amplitude de movimento de ombro, diminuir a dor, melhorar a
função da extremidade superior e garantir um melhor estado de humor. Como resultado foi observado melhora na amplitude de movimento de abdução e rotação externa. Não foi possível avaliar se outras variáveis alteraram-se em conseqüência do método Pilates ou de outro tratamento, mas concluiu-se que o método é eficaz e seguro como opção de tratamento para mulheres que têm câncer de mama.
O exame da literatura disponível revela grande escassez de pesquisas sobre os efeitos do sedentarismo sobre o assoalho pélvico especificamente. Porém podem-se verificar os efeitos do sedentarismo sobre a saúde em geral. A inatividade física é fator de risco para doenças crônicas degenerativas não transmissíveis, e, além disso, o baixo envolvimento com atividade física regular associada a distúrbios nutricionais, fatores sócio-econômicos e
psicológicos são associados a maior probabilidade de obesidade, que significa não apenas um risco pessoal de enfermidade, mas tem um custo econômico para o individuo, para a família e para a sociedade 


O método Pilates constitui-se em uma alternativa para combater o sedentarismo.
Desenvolvido por Joseph Hubertus Pilates no inicio da década de 1920, e apresentado no livro
This document is created with trial version of Document2PDF Pilot 2.5.82.
7
Return to Life Through Contrology2. Pilates descreveu seu método com base em um conceito
denominado contrologia, ou seja, o controle consciente de todos os movimentos musculares
do corpo. Através dos exercícios de contrologia a pessoa desenvolve o corpo uniformemente,
corrige posturas erradas, restaura a vitalidade física, revigora a mente e eleva o espírito. Um
dos principais resultados da contrologia está no domínio completo da mente sobre o corpo. 8
O método Pilates é um método holístico, preventivo e orientado, muitos movimentos
terapêuticos foram desenvolvidos para ajudar pessoas que se recuperavam de lesões, mas tais
movimentos podem ser intensificados para desafiar atletas experientes. 9
O método Pilates baseia-se em cinco princípios básicos: centro de força, concentração,
controle, precisão e respiração 5. Mas o primeiro pilar do método é alcançar um melhor
funcionamento do corpo baseando-se no fortalecimento do centro de força, expressão que
denomina a circunferência do tronco inferior, estrutura que suporta o resto do corpo. O centro
de força é definido como um cinturão anterior e posterior que se estende desde a base das
costelas até a região inferior da pelve 5, ou seja, é uma contração muscular que deve ser
mantida durante cada movimento dos exercícios.
Aparício e Perez 5 descrevem em seu livro que os limites do power house, ou centro
de força atingem a pelve fazendo com que o assoalho pélvico também participe desse
contração muscular, de maneira análoga os autores definem que durante o trabalho
expiratório, essa região deve ser solicitada e contraída voluntariamente junto com a imagem
do umbigo colada a coluna lombar, associando a mesma à cada exercício..
O método Pilates por ser um programa de exercícios físicos que trabalha o corpo e a mente vem sendo assunto de diferentes trabalhos, com objetivo de comprovar os diversos benefícios que somente a pessoa que pratica o método é capaz de notar
2Retornar à vida através da contrologia.
Um estudo realizado com mulheres idosas com diagnóstico de incontinência urinaria de esforço, após realizarem o método Pilates visando o fortalecimento do assoalho pélvico, revelou que o método foi eficiente reduzindo as perdas urinárias e aumentando a força
muscular do períneo.
A dor lombar durante a gestação é um problema muito comum, frente a o qual constatou-se, através de pesquisa realizada que um programa de exercícios do método Pilates em aparelhos foi eficiente na diminuição da dor, que foi avaliada com a Escala Visual
Análoga da dor (EVA), e pelo questionário oswestry que avalia a inabilidade causada pela lombalgia.
Concordando com os achados do estudo anterior, em outra pesquisa realizada com objetivo de avaliar o efeito do método Pilates sobre a função dos músculos extensores e flexores de tronco, constatou-se que o método é uma eficiente ferramenta para o fortalecimento da musculatura extensora de tronco. Atenua os desequilíbrios entre a função dos músculos envolvidos na flexão e extensão de tronco, diminuindo o risco de desenvolver distúrbios da coluna lombar.
Outro beneficio do método Pilates em aparelhos é de que com um programa de um mês com três aulas semanais o método promove incremento na flexibilidade com efeitos crônicos, ou seja, após um período sem praticar os exercícios os benefícios atingidos
permanecem. Isto foi comprovado em pesquisa realizada com atletas que praticavam futsal, população que apresenta tendência a desenvolver encurtamentos da musculatura posterior da
coxa.
Assim, este trabalho visa proporcionar conhecimento sobre a musculatura do assoalho pélvico e os benefícios do seu fortalecimento, que pode ser usado tanto na prevenção como no tratamento das disfunções do AP. E também apresentar o método Pilates como mais uma ferramenta a ser utilizada por fisioterapeutas não só na área da uroginecologia e obstetrícia como em outras especialidades da fisioterapia.

Extraído do trabalho
A INFLUÊNCIA DO MÉTODO PILATES NO FORTALECIMENTO DO ASSOALHO
PÉLVICO
THE INFLUENCE OF PILATES METHOD AT PELVIC FLOOR’S
STRENGTHENING
Estela Isadora Andreazza  e Elizangela Serra