Loading...

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Ginástica Laboral


É possível pensar na Ginástica Laboral como a execução de exercícios físicos no espaço e tempo de trabalho dos praticantes. Seu principal objetivo é promover a saúde física e emocional dos funcionários, visto que auxilia no combate de muitos males advindos da permanência no meio corporativo, tais como lesões articulares, problemas posturais, estresse, entre outras. A Ginástica Laboral tem suas origens em 1925 na Polônia e desde então vem se espalhando pelo mundo e atualmente faz parte da realidade de inúmeros trabalhadores.

Característica da Ginástica Sueca

A ginástica sueca se caracteriza por meio dos seguintes processos:
· Revalorização da mulher como potencial geradora de vida;
· Forte embasamento teórico e técnico;
· Busca de uma atuação harmônica e equânime em todas as partes do corpo;
· Simplicidade pedagógica e execução prazerosa de modo a incentivar a continuidade da prática dos exercícios;
· Caráter corretivo sobre a atitude e postura dos praticantes, adaptando-se às condições do praticante, de tal forma que seja possível um desenvolvimento gradual e progressivo da técnica.
·  Os exercícios devem obedecer a uma lógica formal na qual fica claro um ponto de partida, um desenvolvimento e uma posição final

CALISTENIA

      Segundo Marinho (1980) esse termo vem do grego Kallos (belo), Sthenos (força) e mais o sufixo "ia", que significa cheio de vigor ou força hamoniosa. Podemos considerá-la como um marco do desenvolvimento da ginástica moderna com fundamentos específicos e abrangentes destinada à população mais necessitada: os obesos, as crianças, os sedentários, os idosos e também as mulheres, podendo ser adaptada a qualquer sistema de Ginástica e adaptada às diversas necessidades e contextos sócio-ambientais. Com origem na ginástica sueca, apresenta uma divisão de oito grupos de exercícios localizados. Durante a execução dos exercícios associa-se música ao ritmo dos mesmos que são realizados para fins corretivos, fisiológicos e pedagógicos. A calistenia tem como objetivo a busca de um corpo mais saudável e belo por meio de exercícios naturais que podem ser adaptados a qualquer pessoa e nas mais diversas circunstâncias.


Trecho retirado do trabalho da Professora Andréa Elaine Sechini sobre Calistenia

sábado, 18 de junho de 2011

HISTÓRIA DA GINÁSTICA


Atualmente ginástica é um conceito bem amplo, que engloba modalidades competitivas, demonstrativas e não-competitivas. Nos estudos etimológicos, a palavra “Ginástica” é oriunda do grego “gymnádzein”,  cujo sentido original era “exercitar-se nu”. Já no Novo Dicionário Aurélio, a palavra “Ginástica” vem do grego “gymnastijé” que significa “Arte ou ato de exercitar o corpo para fortificá-lo e dar-lhe agilidade”. 

Na Antiguidade, “Ginástica” era um termo utilizado para denominar qualquer tipo de atividade física sistematizada, podendo estar relacionada ao atletismo, jogos, caçada, atividades bélicas, etc. O termo passou a ter um significado mais amplo e relacionado aos exercícios físicos a partir de 1800, por meio dos movimentos artísticos e escolas especializadas. 

Atualmente, a Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira conceitua a Ginástica como uma forma ou modalidade de educação física, isto é, uma maneira de formar fisicamente o corpo humano, sendo as restantes, além dela, os jogos e os desportos. Já Amoros tem uma definição muito mais ampla para o termo, segundo a qual “Ginástica” é vista como uma ciência racional de nossos movimentos relacionados às nossas faculdades de percepção e subjetividade em interação com nosso universo sócio-cultural.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Coordenação neuromuscular e tipos de contração muscular

De acordo com a classificação neuromuscular, os exercícios ginásticos podem ser classificados em:


  • SIMPLES ou FÁCEIS: quando as conexões psicossomáticas são poudos solicitadas ou estimuladas
  • DIFÍCEIS ou COMPLEXOS: quando o exercício estimula e desenvolve conexões nervosas mais importantes e maiores.
TIPOS DE CONTRAÇÃO MUSCULAR
Exercícios isotónicos e isométricos
Sempre que um músculo recebe um estímulo nervoso gera uma contracção que pode ser de dois tipos: isotónica ou isométrica.
Na contracção isotónica, a força gerada pelo músculo é superior à proporcionada pela força de gravidade e à resistência dos segmentos esqueléticos nos músculos aos quais está unido, o que provoca a contracção do músculo e a sua consequente aproximação ao segmento esquelético que movimenta. Como tal, os exercícios isotónicos são os que produzem contracções que proporcionam os movimentos corporais, ou seja, são os realizados para movimentar o corpo.
Por outro lado, na contracção isométrica, a força gerada pelo músculo é inferior à proporcionada pela gravidade e resistência dos segmentos esqueléticos aos quais se encontra unido. Nestes casos, como o músculo aumenta a sua tensão interna em vez de a reduzir, não origina qualquer movimento. Como tal, os exercícios isométricos são os que provocam contracções que, embora aumentem a tensão muscular interna, não proporcionam os movimentos do corpo.
Apesar de os dois tipos de exercícios serem benéficos para a musculatura esquelética, os isotónicos contribuem para o desenvolvimento do volume, força, potência e resistência do músculo, enquanto que o benefício dos isométricos passa pelo aumento do tónus e da força muscular.

INTENSIDADE E AÇÃO DOS EXERCÍCIOS

Intensidade: Quando nós falamos de intensidade, estamos nos referindo à energia despendida na prática dos exercícios e percepção de esforço realizado, podendo ser classificados em exercícios suaves, moderados e intensos.

Ação : Os exercícios físicos podem aturar, especialmente, sobre determinados grupos musculares, tendo uma ação localizada, ou podem ter ação generalizada sobre o organizamo, agindo sobre o corpo todo, atuando, em especial, nas grande funções

Os exercícios de ação local são chamados de analíticos, enquanto os de ações generalizadas são chamados sintéticos.Fazem parte do grupo dos exercícios sintéticos os jogos e as famílias dos exercícios naturais, como marchar, trepar, saltar, correr, levantar, carregar, nadar, etc.

EXERCÍCIOS NATURAIS E ARTIFICIAIS

"Segundo a sua natureza, os exercícios físicos podem ser classificados em naturais, cuja execução não obedece a uma ordem rigorosa. Também representam a classe de movimentos que utilizamos para a vida, como caminhar, correr, saltar,  etc.
Em oposição aos naturais, estão ose exercícios artificiais, que são os exercícios construídos pelo homem e que devem ser executados seguindo a forma traçada, de acordo com o modelo estabelecido"


trecho extraído da apostila de Ginástica Geral - Faculdade Claretiano - Estudos realizados pela professora Andréa Elaine Sechini

domingo, 5 de junho de 2011

Posições corporais que mais afetam a coluna e seus discos

Olá alunos e amigos. Nos meus estudos sobre a coluna e seus problemas, acabei esbarrando com esse vídeo. Embora a qualidade da voz do narrador não esteja muito boa, as animações nos mostram as situações que mais põem em risco nossa coluna.Um super abraço!!