Loading...

sábado, 31 de março de 2012

Transformação

Avante, vamos caminhar para a frente. Deixe o grande mundo girar para sempre sobre o eixo da mudança.
Lord Tennyson Alfred (1842)

Músculos de Hollywood X músculos funcionais



"Às vezes, treinadores exibem a desafortunada falta de visão que infelizmente com frequência infesta negócios e governos. Como no caso destas instituições, os resultados pode ser desastrosos.  Especificamente, estes treinadores priorizam o desenvolvimento de músculos específicos ou de grupos musculares e negligenciam a importnte necessidade de fortalecer o centro de força do corpo, ou os abdominais e a região lombar. Resista a tendência de enfatizar os músculos de Hollywood-biceps, tríceps, peitorais e deltóides - em favor da exclusão dos músculos vitais do tronco. Especialmente os iniciantes precisam desenvolver força e flexibilidade nos abdominais e músculos posteriores do tronco. Se você incluir movimentos de várias articulações no programa básico de seu cliente, os músculos menores e ocultos alcançarão um nível de condicionamento básico que os preparará  para os treinamentos mais específicos e intensos que virão. A paciência e o pensamento de logno alcance refletidos por seu programa inteligente serão recompensados quando o centro de força do corpo de seu cliente proporcionar uma base estável para os movimentos dos braços e dos ombros."
fonte: fichamento feito pela professora Andréa Sechini do livro o Manual do Personal Training, cujo autor é Teri S. O'Brien.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Depoimentos: 28 de março

"Eu fazia aulas de circo há três anos, mas um dia por imprudência minha cai e desloquei o ombro. Foi terrível, passei por cirurgia, longas sessões de reabilitação e já não via o meu corpo da mesma forma que antes. Então o Dr. Luis me indicou a Andréa e realmente agora me sinto muito bem de novo. Até voltei para as aulas de circo".
Giovana Andrade Seraphim (estudante de teatro, 21 anos)

DORES DE OMBROS

Influências profissionais

LADDER BARREL

Já nos primeiros cursos que fiz de Pilates, fiquei encantada com esse aparelho. Depois de conhecer a história pessoal de Joseph Humbertus Pilates, compreendi a influência dos dele na idealização do Ladder Barrel, pois pai era ginasta olímpico e a mãe bailarina. Esse aparelho é um a homenagem a isso, a junção do plinto da Ginástica Olímpica e o Espaldar do Ballet. Muito freudiano...
O bacana é que promove uma possibilidade quase inimaginável de exercícios. Venha experimentar!!!
Andréa Sechini

terça-feira, 27 de março de 2012

Frases de Pilates

"Um bom condicionamento físico é o primeiro requesito para a Felicidade"
Joseph H. Pilates
 

Marcha Reversiva

Que uma corrida diária pode trazer benefícios a nossa saúde, todo mundo sabe, porém, um novo jeito de praticar o esporte esta ficando conhecido. Você conhece a marcha reversiva?

Uma pesquisa feita no estado do Texas (EUA), relata que a MR, corrida para trás, pode ser um bom método para estimular a força dos extensores do joelho (músculos da coxa). Outro estudo mostrou que essa prática diminui as forças de compressão na articulação do joelho, sendo considerado um método útil para a reabilitação de pessoas lesionadas.
O video abaixo, exibido pela Rede Globo, tem como objetivo explicar melhor essa modalidade, que já possui milhares de adeptos no mundo inteiro e promete mudar de vez aquela tradicional “corridinha”.
Aqui estão alguns benefícios que marcha reversiva nos proporciona:

  •  Gasto calórico mais elevado e maior trabalho cardiovascular em comparação com a corrida para frente;

  •  Melhora da coordenação motora, mais exigida na corrida para trás;

  •  Reabilitação de lesões, pois a MR impõe menos impacto e ajuda a equilibrar o desgaste que ocorre com a corrida tradicional.
Fonte: Revista Pilates
 veja o vídeo: 

FUNÇÕES DOS OSSOS E DO SISTEMA ESQUELÉTICO

 Outra função importante dos ossos e sistema esquelétic e a de proteção, visto que o  esqueleto protege muitos órgãos internos de lesão. Por exemplo, os ossos do crânio protegem o encéfalo, a coluna vertebral protege a medula espinal e a caixa torácia protege o coração e os pulmões.

FUNÇÕES DOS OSSOS E DO SISTEMA ESQUELÉTICO

Os ossos também são responsáveis pela sustentação, visto que o esqueleto fornece uma estrutura para o corpo, sustentando os tecidos moles e proporcionando pontos de fixação para a maioria dos músculos esqueléticos.

domingo, 25 de março de 2012

Não estamos terminados...

“...mire, veja: o mais importante e bonito do mundo é isto;
que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram
terminadas, mas que elas vão sempre mudando.
Afinam ou desafinam. Verdade maior. É o que a vida me ensinou.”
João Guimarães Rosa, Grande Sertão: Veredas


O Pilates pode melhorar muito você!!!!

quarta-feira, 21 de março de 2012

O Pilates na Atualidade: Do Praticante ao Profissional


Por Eduardo Freitas da Rosa e Solaine Perini
 
Foto: Movimento Pilates e Personal
O método Pilates, criado pelo alemão Joseph Pilates (1880-1967) combina arte e ciência. O intuito da prática é promover o desenvolvimento equilibrado entre mente e corpo.
Joseph Pilates foi um autodidata e, conseguiu desenvolver uma metodologia capaz de fornecer o equilíbrio entre força e flexibilidade (Panelli; Marco) e tem gerado interesse por pessoas de todas as idades e regiões do Brasil.
O método Pilates possui princípios básicos, que são: respiração, concentração, fluidez, controle, precisão e centralização. Os movimentos partem do centro de força “powerhouse” e possuem progressões de movimento, iniciando a atividade em níveis de menor grau de dificuldade e através da utilização de elementos moduladores progredindo para níveis mais avançados.
Atualmente o método Pilates possui vertentes distintas no Brasil. Existem divergências em relações as nomenclaturas, são distribuídas em: Metodologia tradicional (Original/Clássica) e a vertente moderna ou contemporânea.
O “Pilates Contemporâneo” foi criado por uma segunda geração de instrutores de Pilates. Romana Kryzanowska treinou adeptos em Pilates clássico e, com o passar dos anos alguns de seus alunos acabaram desenvolvendo uma adaptação “contemporânea” para o método.
Joseph Pilates deixou registrado o seu pensamento de que: O método Pilates estava 50 anos à frente do seu tempo. 

Fonte: AB Pilates

quinta-feira, 15 de março de 2012

O Pilates durante a gestação


Por Marília Zara Chiarelli
Educadora Física, Instrutora Certificada Internacionalmente pela STOTT PILATES

Foto: San Diego Pilates
A saúde é o bem maior de nossas vidas, e nas mulheres grávidas, ainda mais importante, pois é vida gerando uma nova vida.  
Nos últimos anos, tem aumentado significativamente o número de grávidas praticantes de atividades físicas durante a gestação. Estas atividades, no entanto, devem sempre respeitar os limites de cada organismo e ser do total conhecimento e concordância do médico obstetra. Não há dúvidas de que este período provoca grandes transformações no corpo e no estado emocional da mulher.
O crescimento da barriga desloca o centro de gravidade da mulher, dificulta o equilíbrio, aumenta a lordose lombar, provoca a dor lombar, dores nas articulações e possível falta de ar. Existem algumas precauções que devem ser tomadas para que se tenha uma gestação tranquila e saudável.
Se fôssemos subdividir o período gestacional teríamos cuidados específicos para cada um deles:
•  No primeiro trimestre, o hormônio relaxina é secretado no corpo, atingindo todas as juntas deixando-as mais relaxadas  e suscetíveis à possíveis lesões ligamentares. Aqui deve-se evitar  movimentos que demandem a amplitude completa de qualquer junta, no máximo a uma amplitude média de movimento durante os exercícios e aos alongamentos.
Observe o uso excessivo dos adutores para evitar uma dilatação exagerada da sínfise púbica.

• No segundo trimestre, a gestante não deve permanecer  em decúbito dorsal ou em posição invertida, pois a pressão uterina  pode comprimir vasos sanguíneos importantes resultando em uma diminuição do fluxo sanguíneo ao seu coração, e que pode acabar afetando também o fluxo sanguineo ao feto. A freqüência cardíaca não deve exceder a 140 batimentos por minuto, e para isso, é necessário um bom aquecimento e volta calma. Neste período, o peso adicional gera problemas com o equiílibrio em decorrência da modificação do centro de gravidade.

• No terceiro trimestre continue ajustando sempre as posições para um maior conforto da gestante.
O aumento do útero e da freqüência respiratória da gestante podem ocasionar uma dificuldade para respirar. Geralmente o repouso, deitada de lado ou até mesmo a realização dos exercícios em decúbito lateral aliviam a sensação de falta de ar.
Exercícios indicados:
  • Ponte ou rolamento do quadril com a torácica, cervical e cabeça apoiadas na stability ball, evitando o redirecionamento do fluxo sanguíneo;
  • Limitar as rotações da coluna;
  • Realizar exercícios como o leg press, série de costas em decúbito lateral no reformer;
  • Exercícios em 4 apoios, como o alongamento do gato ou até mesmo a flexão de braços com os joelhos apoiados no solo, fazem com que o peso da barriga já ative os músculos abdominais para manter a posição;
  • Exercícios em pé com o tronco na posição inclinada darão a mesma sensação da ativação abdominal citado no exercício acima;
  • No mat, em decúbito dorsal, realizar movimentos coordenados de braços e pernas com a toning ball nas mãos. Dessa forma, conseguimos gerar uma ativação abdominal sem sobrecarregar a coluna (Exercício indicado caso não haja desconforto na posição dorsal).
  • fonte: www.revistapilates.com.br

quarta-feira, 14 de março de 2012

O Pilates é uma ótima indicação para a Terceira Idade


Por Rafaela Porto
Instrutora Certificada STOTT PILATES
Coordenadora Técnica da Pilates StudioFit
 
Foto: Pilates StudioFit
Envelhecer não deve ser sinônimo de incapacidade. É possível aproveitar a vida quando se está numa idade avançada. Uma ótima maneira de se fazer isso é praticando atividades físicas. A melhoria das condições de saúde e a crescente expectativa de vida no mundo, bem como no Brasil, acarretou o crescimento da população da terceira idade e com isso, a elevação de doenças relacionadas a esse período de vida.
Nosso corpo vai sofrendo naturalmente, a perda do equilíbrio devido aos desvios posturais decorrentes da idade, os ossos ficam mais fracos e dores articulares podem aparecer com freqüência e está comprovado que a prática regular de exercícios minimiza este efeito do tempo. Tudo isso consiste na capacidade de manutenção da postura estável, com ou na falta de movimento, onde cada alteração está diretamente relacionada à elevada incidência de quedas observada, o que é, atualmente, uma das preocupações dos órgãos de saúde, tanto pela freqüência, quanto pelas conseqüências em relação à qualidade de vida.
Estudos demonstram que idosos sedentários apresentam uma maior prevalência de quedas. A literatura é unânime quanto aos benefícios de uma atividade física bem orientada e balanceada para a terceira idade.
O Pilates é uma boa indicação como prevenção de quedas em idosos, já que o método enfatiza a melhoria da força muscular, equilíbrio e flexibilidade. Os movimentos suaves das sessões fazem com que a prática seja cada vez mais recomendada para a terceira idade. Cabe lembrar que qualquer prática de atividade deve ser acompanhada por profissionais qualificados para que cada indivíduo seja tratado de forma individualizada levando sempre em consideração as condições clínicas e físicas de cada pessoa.
O Pilates estimula a produção e a demanda de cálcio para os ossos que possam estar fragilizados, proporcionando lubrificação e aumento da amplitude dos movimentos para as articulações acometidas, respeitando os limites e avanços de cada um dentro das aulas.
Um dos resultados não é só uma coluna mais saudável, mas também forte. Através os exercícios o equilíbrio é restabelecido, restaurando as conexões responsáveis pela sensação de segurança ao caminhar ou a realizar as atividades do dia-dia por exemplo.
Os exercícios focam, sobretudo, as musculaturas mais profundas, tais como o transverso do abdômen, multifídios e paravertebrais, que são responsáveis pela estabilização da coluna e do assoalho pélvico. As aulas de Pilates resgatam a flexibilidade, um dos principais problemas nesta faixa etária, nas mulheres. A prática ainda pode evitar patologias como: queda de bexiga, disfunção do assoalho pélvico, em que os músculos da região pélvica ficam fracos.
O Pilates incentiva a vontade de aprender e viver, proporcionando melhor qualidade de vida. Através dele os idosos podem resgatar a confiança em si mesmo, valorizando-se mais e desfrutando melhor das coisas boas que a vida tem a oferecer.

Boas Aulas!

Pilates: Saúde e Felicidade


Por Laura Jeunon

 
Foto: Pilates StudioFit
Os templos da malhação andam cansando sua beleza? Se encheu das mesmices dos exercícios de musculação? Fique sabendo que você não está só. Pois os estúdios de Pilates estão cada vez mais cheios de dissidentes das academias.

Você se sente um(a) “E.T.” no meio da agitação que é a sua academia, com aquela música agitada nas alturas e pessoas jovens e esbeltas desfilando para lá e para cá? Por um acaso, você não suporta a mesmice dos exercícios feitos nos aparelhos de musculação? Ou, no seu caso, é por causa do problema na coluna que puxar ferro não é a melhor opção? É por esses motivos que o Pilates, um método de condicionamento físico e mental, porque somos constituídos de corpo e mente, sim! O método tem conquistado cada vez mais pessoas. E mesmo quem se sente em casa dentro dos templos da malhação tem grandes chances de se apaixonar.
O Pilates dá ótimos resultados em pouco tempo: aumenta o tônus muscular e a flexibilidade, promove a mobilidade das articulações, ajuda a alinhar a postura, trabalha intensamente a concentração e a respiração, promovendo um equilíbrio entre corpo e mente. Nas palavras de Joseph Humbertus Pilates, é indispensável “para atingir o objetivo da humanidade: saúde e felicidade”. É isso mesmo. Pilates é o sobrenome do criador do método. Um alemão que, quando criança, sofria de febre reumática e asma. Como assim? Foi exatamente por causa dos problemas de saúde que Joseph Pilates se dedicou com unhas e dentes a tornar-se fisicamente forte.
Aos quatorze anos, dizem seus seguidores, Pilates estava em tão boa forma que podia posar para mapas de anatomia. Lutou boxe, foi artista de circo, treinador de autodefesa. Estudou yoga, zen budismo e regimes gregos e romanos. Dois anos após o início da Primeira Guerra Mundial, Pilates foi mandado para Inglaterra para trabalhar como enfermeiro. Nesse período, utilizando as molas das camas do hospital, desenvolveu um sistema de exercícios que inspirou a criação de seu método e seus equipamentos. A eficácia dos movimentos desenvolvidos foi comprovada quando, em 1918, nenhum dos internos daquele campo sucumbiu a uma epidemia de gripe que matou milhares de pessoas em outros campos da Inglaterra.
Se o método pilates já existe há tanto tempo, porque só de uns tempos para cá vem sendo difundido e conhecido? “Apesar do pilates ter surgido na Primeira Guerra, foi a mídia, através de pessoas famosas, como Madonna e Sharon Stone, que colocou o pilates em evidência”, explica Flávia Lebre, coordenadora de Pilates, no Rio de Janeiro. Mas não foi só para estar na moda que o pessoal aderiu à onda do Pilates. A professora de educação física e dona de um dos estúdios precursores do método Pilates no Brasil, Teresa Camarão, garante que foi uma questão de necessidade: “As pessoas se cansaram das academias. Sentiram necessidade de buscar algo mais harmônico e menos invasivo”, esclarece Teresa. Além disso, o Pilates veio como opção para pessoas acima de 40 anos: “Esse tipo de público ficou de fora do boom das academias. O Pilates se adequa perfeitamente a essas pessoas, que estão buscando atividades menos agressivas, com uma atenção especial e individualizada do professor”, diz ela.
Apesar de fazer sucesso entre pessoas que já passaram da flor da idade, o Pilates é recomendável para todas as idades, não tem contra-indicações,  apenas restrições de movimentos no caso de patologias no joelho e na coluna, e é compatível com qualquer outro tipo de atividade física que o praticante faça. Tantas vantagens se devem ao fato de ser uma atividade que se adapta às características de cada um. As sessões são individuais ou em grupos de quatro alunos, no máximo. Os equipamentos, todos desenvolvidos por Joseph Pilates, são constituídos de molas que podem tanto ajudar no movimento como oferecer resistência a ele. Todos os exercícios são associados à respiração e à contração do abdômen. “A força sempre começa no abdômen, que chamamos de centro. Os médicos estão indicando muito o pilates pelo trabalho intenso nessa parte, que alivia muito as dores nas costas e alinha a postura corporal”, explica Flávia Lebre.
Se você não tem o interesse de se tornar uma pilha de músculos ambulante, mas procura desenvolver a flexibilidade tanto quanto o tônus muscular, além de buscar o equilíbrio corporal, o Pilates é tudo que você procurava. “Ele deixa o corpo forte e flexível, sem torná-lo volumoso”, afirma Flávia. Além disso, por exigir concentração e controle da respiração, o pilates alivia o estresse, melhora a coordenação motora, aumenta a consciência corporal e estimula o sistema circulatório, ajudando na oxigenação do sangue. “Quem não se concentra acaba indo parar no chão”, brinca Flávia, lembrando que grande parte dos movimentos exige bastante equilíbrio.
Quem prova comprova
A atriz e dançarina Camila Caputti, de 23 anos, afirma que o Pilates alivia muito o estresse: “É um trabalho consciente em que você se centra no seu corpo e relaxa mesmo. Tonifica o corpo sem fazer esforço, diferentemente de quando faz abdominais compulsivamente”, diz. Isso porque o pilates procura a excelência do movimento, com um número menor de repetições por exercício, feitas com maior precisão. E para quem pensa que esse negócio de equilíbrio entre corpo e mente é baboseira de gente zen, não sabe o que está perdendo. “Você sente que está melhorando a sua postura, a sua respiração, que está caminhando bem, sem maltratar nenhuma parte do corpo. E isso vai melhorar todos os âmbitos da sua vida”, afirma Camila.
Modalidades
Existem duas modalidades de pilates (se é que alguém chegou a essa parte da matéria e não saiu correndo à procura de um centro de pilates ou academia mais próxima que já ofereça o método). A que usa aparelhos, todos feitos com molas, é o chamado studio pilates. O studio nada mais é que uma sala repleta de diferentes equipamentos, onde cada aluno faz um exercício diferente. O outro tipo é o mat pilates, o chamado pilates de solo, que é feito sem aparelhos mas que pode contar com o auxílio de alguns elementos, como bolas e elásticos. Tanto em um quanto em outro, diversidade de movimentos é que não vai faltar. “A aula é uma surpresa, os exercícios variam muito. O Pilates é um verdadeiro parquinho de diversões”, brinca Flávia Lebre, lembrando que, para quem tem patologias de coluna, o studio é mais indicado.
Segundo o próprio Joseph Pilates: “Em dez aulas, você se sentirá melhor, em vinte, parecerá melhor, e em 30 aulas terá um corpo novo”. Mas se o que você tanto busca é simplesmente uma maneira rápida de alcançar a beleza, das duas uma: ou procure rever os seus conceitos ou mantenha distância dos estúdios de Pilates. Mais que uma ginástica, o Pilates é uma questão de qualidade de vida.

Fonte: Bolsa de Mulher

quinta-feira, 8 de março de 2012

Educação Física como Ciência


"O aumento da pesquisa em fisiologia do exercício foi um catalisador que impulsionou a transformação dos departamentos de educação física em departamentos de ciência do exercício. O número de laboratórios de fisiologia do exercício aumentou drasticamente entre as décadas de 1950 e 1970, com muitos deles tratando de problemas que exigiam treinamento especializado em fisiologia humana. Essa ênfase foi substituída por um foco sobre a biologia molecular como um ingrediente essencial para a resolução de questões científicas relacionadas à atividade física e à saúde."
Pesquisas feitas pela professora Andréa Elaine Sechini
Fisiologia do Exercício - Teoria e Aplicação ao Condicionamento e ao Desempenho
autores Scott K. Powers e Edward T. Howley

sexta-feira, 2 de março de 2012

Atividade Física e Envelhecimento



Oi pessoal, fiquei pesquisando sobre a função dos músculos e formar de contribuir para a saúde deles. Retirei do livro O corpo humano na saúde e na doença escrito por Barbara Janson Cohen e Dena lin Vood um trecho que julguei interessante para todos nós. Podemos refletir sobre importância dos conhecimentos técnicos nas atividades físicas.
"Efeitos do envelhecimento sobre os músculos: Começando por volta dos 40 anos de idade, há uma perda gradual de células musculares resultando na diminuição do tamanho de cada músculo individual. Há também uma perda de força, particularmente nos músculos extensores, como o músculo eretor da espinha próxima da coluna vertebral. Isto produz a aparência "encurvada" do corcunda (cifose), que nas mulheres é frequentemente referida como corcunda de viúva. Algumas vezes, há uma tendência de curvar (fletir) o quadril e os joelhos. Além de causar as mudanças anteriormente observadas na coluna vertebral, estes efeitos sobre os músculos extensores resultam em uma diminuição adicional na altura de pessoas idosas. A atividade e o exercício durante toda a vida retardam e diminuem estes efeitos indesejáveis do envelhecimento. Mesmo entre os idosos, exercícios de resistência, como o levantamento de peso, aumentam a força e a função dos músculos.”.