Loading...

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Fratura no quadril é uma das maiores causas de morte entre idosos


Foto: Chico Audi
Um caso de saúde pública, assim é considerada a fratura no quadril pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Hoje ela é a maior causa de morte dentre as lesões ortopédicas em pessoas acima de 65 anos, e representa cerca de 50% das internações de idosos por trauma em prontos-socorros. Nos Estados Unidos, são gastos 10 bilhões de dólares por ano e a previsão é de que esse número triplique nos próximos anos. No Brasil, há uma estimativa de 10 mil casos da fratura por ano.
Em entrevista ao UOL, o ortopedista Dr. Marcelo G. Cavalheiro, coordenador da divisão de Artroscopia do Quadril na Escola Paulista de Medicina, revela que a maior incidência em idosos se deve à osteoporose. “Este tipo de fratura pode acontecer com jovens, mas somente em casos como acidentes automobilísticos, grandes quedas, enquanto que para o idoso isso pode ocorrer em movimentos corriqueiros”, conta o médico.
Cavalheiro explica que isso acontece porque o esqueleto do ser humano acumula massa óssea até a faixa do 30 anos e, a partir de então, passa a perder 0,3% ao ano. Mas, a perda é maior entre mulheres nos primeiros 10 anos de pós-menopausa, chegando a 3% ao ano em indivíduos sedentários.  “Estima-se que 50% das mulheres com mais de 75 anos venham a ter alguma fratura osteoporótica. Em homens, esse índice cai para 25%”, completa.
Diversas medidas podem ser adotadas para evitar a ocorrência da fratura no quadril. O primeiro passo é minimizar o risco de quedas no ambiente em que o indivíduo vive, com o uso de pisos antiderrapantes, barras de apoio em corredores e banheiros e melhorar a iluminação e alcance de objetos. Melhorar o condicionamento físico é a indicação dos profissionais da saúde para a prevenção de quedas. Através de atividades físicas é possível conquistar força muscular e flexibilidade, além de haver um ganho na coordenação motora, equilíbrio e mobilidade geral.
Muitos especialistas consideram o Pilates como uma atividade perfeita para idosos vítimas da osteoporose. Entre os benefícios relevantes para a terceira idade, estão a recuperação de articulações propensas à artrite, artrose e dores generalizadas, a correção da postura, a ativação da circulação e fortalecimento dos músculos através de exercícios de alongamento. Vale lembrar que a prevenção começa nas primeiras décadas de vida, o que pode reduzir a ocorrência da fratura no quadril e outros acidentes decorrentes da perda de massa óssea.
Fonte:  http://revistapilates.com.br/

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Sarah Oliveira prova os benefícios do Pilates durante a gravidez




Sarah Oliveira está a um mês de ser mãe. Para ajudá-la durante a gestação, Sarah não abriu mão do Pilates, atividade física praticada por ela desde antes dessa primeira gravidez. Aos 33 anos, a ex-VJ e apresentadora do programa Viva Voz, exibido pelo canal GNT,  exibe o barrigão e uma saúde invejável graças aos cuidados especiais e aos exercícios de Pilates, realizados duas vezes por semana.
“Apesar de já praticar com frequência, senti uma grande diferença na respiração. Tive de reaprender a inspirar e expirar. O bom é que consegui levar a técnica para outras atividades, como a musculação”, ela conta em entrevista ao UOL.
Rosana Seixas, fisioterapeuta da apresentadora, adaptou o treino, modificando todos os movimentos. “Isso acontece porque as futuras mamães têm algumas limitações físicas”, explica a profissional. Essas limitações são dribladas ao longo da gravidez, quando a gestante adquire um bom condicionamento físico, com o fortalecimento abdominal e o controle do peso.
O Pilates garante uma gestação mais serena e ameniza os desconfortos causados pelas mudanças no corpo durante o período. Além disso, melhora a circulação para a região pélvica, aumenta a capacidade de estirar e relaxar durante o parto, acelera a recuperação e cicatrização. Ou seja, a prática aumenta as chances de um parto tranquilo e da restauração mais rápida do abdômen, garantindo o bem-estar da mãe e do bebê antes, durante e após o parto.
É importante ressaltar que a prática do Pilates deve ser iniciada após avaliação médica e com o acompanhamento de um instrutor qualificado, que viabilize um treino adequado para a gestante.

fonte: www.revistapilates.com.br

A prática do Pilates encontra aliados na caminhada, na hidroginástica e na Yoga


 
Foto: Yoga-Vidya
Como aconteceu com a ginástica aeróbica na década de 70, o Pilates conquistou seu espaço no mundo fitness e tem sido indicado por médicos em hospitais para auxiliar na reabilitação de pacientes e no tratamento de males como o câncer, AVC e doenças neurológicas. Muitos são os motivos para a prática, desde a busca pelo corpo perfeito até a prevenção ou recuperação no caso de dores e lesões. Procurado por pessoas de todas as idades, a técnica do Pilates é considerada completa, uma vez que ajuda a manter o corpo saudável e melhora a concentração, a memória e o controle das emoções.
Com a popularização da prática e a explosão de estúdios nos últimos anos, instrutores buscam se diferenciar cada vez mais e criam novas formas de execução. Além da prática no solo e nos aparelhos, hoje é possível encontrar outras três modalidades - Walker, Hidro e YoLates – que aliam características da caminhada, hidroginástica e yoga ao exercício do Pilates.
O Pilates Walker pode ser realizado sobre a esteira ou ao ar livre e tem os mesmos benefícios cardiovasculares de uma caminhada convencional, apresentando uma maior queima de calorias e potencialização do efeito do Pilates. A atividade utiliza a essência do controle da mente sobre os músculos: com a concentração no ato de caminhar, o peso corporal se distribui melhor e passa a exigir o trabalho de músculos que antes não faziam parte da caminhada – o que provoca um maior gasto calórico. O Pilates Walker também deixa braços e abdômen mais definidos, já que são acionados através de exercícios característicos do Pilates.
O treino do Hidro Pilates fortalece e alonga músculos com movimentos de fácil execução. Como a água oferece resistência, eles são mais exigidos do que na prática no solo. Os exercícios realizados na piscina também acionam o abdômen, princípio do Pilates mantido pela modalidade. A atividade promove o ganho de flexibilidade, uma postura mais organizada e uma maior consciência corporal.
O YoLates é uma combinação de Yoga e Pilates. As aulas focam no fortalecimento dos músculos através de movimentos controlados com foco em flexibilidade, que ora são segurados, ora fluem para aumentar a frequência cardíaca. A modalidade trabalha todos os músculos do corpo utilizando o próprio peso corporal, uma faixa ou, por vezes, um pequeno peso. É uma combinação do trabalho do Pilates e a força e flexibilidade da Yoga.
 fonte:  http://revistapilates.com.br

sábado, 1 de dezembro de 2012

As articulações


Trecho retirado do livro Conceitos e Técnicas para Treinamentos Funcional de Rverett Aaberg publicado pela Editora Manole

Coloque sua atenção na área acionada durante o movimento

Imagem retirada do livro:

Trecho retirado do livro Conceitos e Técnicas para Treinamentos Funcional de Rverett Aaberg publicado pela Editora Manole

Compreendendo o Treinamento Resistido

Compreenda melhor o Treinamento Resistido (Clique no trecho para visualizar melhor)


Trecho retirado do livro Conceitos e Técnicas para Treinamentos Funcional de Rverett Aaberg publicado pela Editora Manole