Loading...

sábado, 21 de junho de 2014

Compreendendo a utilização dos elásticos em atividades físicas

 

 

"A resistência elástica tem sido utilizada por aproximadamente um século em programas de condicionamento físico e reabilitação. Em Chicago (EUA), há registros de um programa de exercícios com elástico em 1901 que prometia “força para os homens, graça e beleza para as mulheres e perfeito desenvolvimento para as crianças".


Nos últimos 25 anos, o elástico foi usado principalmente por fisioterapeutas para ajudar seus pacientes a recuperar a força muscular depois de sofrerem um ferimento ou lesão. Mais recentemente, entretanto, o treino com resistência elástica ganhou popularidade no universo do fitness, personal training e treinamento esportivo, onde tem contribuído para melhorar o desempenho de atletas profissionais e ajudar na conquista da melhor forma física.


O elástico foi usado em fisioterapia e reabilitação por muitos anos antes que as indústrias do esporte e do fitness reconhecessem seu poder para o fortalecimento e alongamento muscular, entre outras vantagens.  Nos anos 60 e 70, os benefícios do uso da resistência elástica se propagaram entre terapeutas e preparadores físicos. Na época, eram utilizados tubos cirúrgicos e correrias usadas em mecânica para fortalecer músculos debilitados ou lesionados.


O primeiro artigo científico avaliando os efeitos da resistência elástica foi publicado em 1984. Desde então, vários estudos científicos examinaram profundamente e comprovaram os resultados e a efetividade do uso da resistência elástica como instrumento de condicionamento físico e reabilitação.


Em 1978, dois fisioterapeutas procuraram a The Hygenic Corporation, fábrica de produtos esportivos, com a proposta de transformar seu produto  - um elástico que era usado em aparelhos ortodônticos – em um equipamento de fitness patenteado. Essa companhia desenvolveu a TheraBand, faixas e tubos elásticos que são utilizados no fitness e na fisioterapia até hoje.


Os elásticos atuais estão disponíveis no mercado em vários níveis de resistência e são codificados em cores. O amarelo é o mais fraco, passando pelo vermelho, verde, azul, preto, cinza e dourado, que oferece a maior resistência aos movimentos. Também foram criados acessórios como alças, que, conectadas ao elástico, possibilitam maior conforto e variação na execução dos movimentos."



Fonte: Pilates com Elásticos no Brasil escrito por Teresa Camarão da Editora Alegro

Nenhum comentário:

Postar um comentário