Loading...

sábado, 20 de setembro de 2014

A oficina vazia não afeta apenas a mente...





"Estudos em gerontologia têm demonstrado que atividade física, junto com hereditariedade, alimentação adequada e hábitos de vida apropriados podem melhorar em muito a qualidade de vida dos idosos. De acordo com vários autores - dentre os quais citamos Berger (1989) e Shephard (1991) -, o declínio linear natural das capacidades funcionais, que se inicia ao redor dos 30 anos, pode ser substancialmente modificado pelo exercício, pelo controle do peso e pela dieta. Evidências demonstram que mais da metade do declínio da capacidade física dos idosos deve-se ao tédio, à inatividade e à expectativa de enfermidade. Pesquisas sugerem que 50% do declínio, frequentemente atribuído ao envelhecimento biológico, na realidade é provocado pela atrofia por desuso, resultante da  inatividade física que caracteriza os países industrializados (Spirduso 1989; Paffenbarger et al. 1994). "

OKUMA, S. S. O idoso e a atividade física: Fundamento e pesquisa - 6ª ed. Campinas, SP:  Papirus, 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário