Loading...

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Andréa Coccato fusão de Ballet e Pilates

Para quem ama Ballet e quer obter um condicionamento mais completo ainda para essa arte, tem que conhecer o trabalho da professora de Pilates e bailarina clássica Andrea Coccato!

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Vanessa Sanches em trabalho de propriocepção

Quem conhece a história dessa fisioterapeuta de vinte e oito anos sabe o quanto é maravilhoso vê-la fazendo exercícios tão sofisticados de equilíbrio e força. O ano passado ela sofreu um acidente que lesionou ligamentos importantes de seu tornozelo. Durante alguns meses, foi muito doloroso andar, mas ela se recuperou graças à fisioterapia e ao Pilates. Parabéns Vanessa! Estamos sempre torcendo por você! E agora é só conquistas pela frente!

Uma imagem para refrescar esse calor

Nessa foto, vemos nossa fisioterapeta Vanessa Sanches treinando no reformer atrás de um espelho d'água.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Qual a diferença entre abdominais, abdome e fazer abdominais?



Os abdominais
Trata-se de um grupo de quatro paredes de músculos planos, que circundam parcialmente o abdome.
Dois deles encontram-se na frente do abdome: são os retos do abdome.
Os outros seis encontram-se nas laterais da cintura: são os transversos, os oblíquos internos e os oblíquos externos. Eles formam uma capa composta por três composta por três camadas musculares sobrepostas.

O abdome

É o conjunto de vísceras que se encontram abaixo do diafragma, na cavidade abdominal. Acima do diafragma, encontra-se o tórax, contido na cavidade torácica.



Fazer abdominais

Consiste em realizar exercícios que fortalecem os músculos abdominais.

Fonte:  Calais-Germain, B. Exercícios Abdominais sem riscos. Barueri, SP: Manole, 2013

domingo, 26 de janeiro de 2014

Musculatura abdominal, uma peça central em nossos corpos

"Começamos a exercitar nossos abdominais desde muito cedo. No nascimento, o recém-nascido contrai fortemente os músculos abdominais para forçar o primeiro choro. Alguns instantes antes, sua mãe contrai esses mesmos músculos para a impulsão final do parto.
Mais tarde, esses músculos acompanham todas as nossas emoções: nós os contraímos quando choramos, rimos, quando ficamos com raiva ou sentimos medo. Eles atuam a cada vez que falamos, e até mesmo em nossa respiração.
Os músculos abdominais influenciam os movimentos das vísceras alterando o tônus. Eles intervêm frequentemente nos movimentos do corpo, acompanhando ou direcionando os movimentos do tronco; também podem estabilizá-lo, permitindo o jogo de amplitude dos braços e das pernas."

Fonte:  Calais-Germain, B. Exercícios Abdominais sem riscos. Barueri, SP: Manole, 2013

sábado, 25 de janeiro de 2014

Flexibilidade, força e equilíbrio

De modo geral, podemos pensar que os exercícios de Pilates desenvolvem três habilidades básicas para o movimento humano. São elas, a flexibilidade, a força e o equílibrio.
Quando não estamos alongados, nosso organismo se movimenta como um carro cujo freio de mão permanece puxado. Imagine como nossos gestos e movimentos ficam bloqueados nessa condição. Por outro lado, quando nossos músculos não estão fortalecidos, sentimos qualquer esforço como um grande desgaste, além de sobrecarregarmos nossas articulações, ligamentos e tendões. Por fim, o equilíbrio evita quedas e faz com que consigamos distribuir melhor nosso peso, além de tornar nossos movimentos mais harmoniosos e seguros.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

A importância de respeitarmos nossos limites

Quando comecei a dar aulas de Pilates, eu já era professora de Yoga e Danças há muitos anos. Essa vivência anterior de práticas holísticas me fez respeitar profundamente os limites, diferenças e habilidades que caracterizam cada indivíduo. Desse modo, eu também percebi que o Pilates, assim como o Yoga deve ocorrer em respeito ao limite do praticantes, pois se o ultrapassarmos teremos lesões e se não nos aproximarmos dele, então não teremos progressos.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Uma estrutura passível de desgastes

 

"O corpo é uma maravilha de precisão física. Sua moldura estrutural, o esqueleto é forte e ao mesmo tempo leve e flexível. Mais de 200 ossos trabalham em parceria com ligamentos e músculos para estabilizar o corpo e colocá-lo em movimento. O cérebro governa suas ações, transmitindo impulsos eletroquímicos através dos nervos para estimular a contração muscular. Desde o nascimento, as crianças exploram naturalmente uma vasta gama de movimentos e sua amplitude, mas o estilo de vida do século XXI, estressante e sedentário, impõe aos adultos a necessidade de fazer exercícios para se manterem em forma e saudáveis. O decorrer do tempo, como em qualquer estrutura mecânica, faz com que a força da gravidade e movimentos repetitivos comprimam, estressem  e desgastem o corpo. Uma visão holística do exercício é o caminho para reparar esse danos e restaurar e manter o condicionamento estrutural do corpo."

 Fonte: Reyneke, D. Pilates Moderno. Barueri, SP: Manole, 2009

O que diferencia o Pilates de outras formas de exercícios




"O que diferencia o pilates moderno de outras formas de exercícios é seu modo de execução. Em contraste com as repetições muitas vezes mecânicas das aulas de aeróbica e musculação, os exercícios de pilates exigem concentração e atenção aos detalhes: da exata posição dos pés ao movimento em arco do ombro. O resultado é o benefício de todo o corpo e não apenas o fortalecimento de um músculo ou um grupo de músculos. Exercitar a musculatura do assoalho pélvico, por exemplo, melhora a postura, alivia dores nas costas e tonifica o abdome"
 Fonte: Reyneke, D. Pilates Moderno. Barueri, SP: Manole, 2009

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Mais lições de casa para os alunos do Instituto Ritmos da Vida

Não pensem que esqueci de passar lições para vocês fazerem em casa. Neste post, vocês encontrarão exercícios clássicos de vários níveis para fazer nas férias.
Bjs
Andréa


Alguns exercícios com a bola que podemos fazer em casa!

Como tenho uma bola em casa resolvi fazer essa série de exercícios todos os dias e descobri que vale muito a pena!

Frases de Pilates



"Um bom condicionamento físico é o primeiro requisito para a felicidade". 
Joseph Pilates


Reyeke, D. Pilates moderno. Barueri, SO: Manole, 2009

PESQUISANDO: PUXAR OU NÃO O UMBIGO PARA DENTRO?


 Bem, aprendi desde cedo que qualquer profissional digno deve continuar estudando sempre. Embora, esteja bem no meio da reforma do espaço no qual trabalho, tenho aproveitado os momentos de descanso para estudar e praticar o método pilates. Então, me deparei com o seguinte trecho do livro da Reyeke que coloca em questão uma dúvida que me persegue a anos. Caro leitor, leia e tire suas próprias conclusões...

"Vejo professores de pilates tradicional enfatizarem a técnica de empurrar o "umbigo para a coluna" a fim de fortalecer a musculatura abdominal. Essa técnica tem, porém, o "efeito colateral" de inibir a respiração. Com respaldo nas observações de Kegel, dou maior ênfase à ativação do assoalho pélvico, uma técnica que beneficia profundamente a postura, o equilíbrio, a estabilidade e o bem-estar físico, mental e emocional"

Reyeke, D. Pilates moderno. Barueri, SO: Manole, 2009