Loading...

domingo, 14 de junho de 2015

Compreendendo o teste de Cooper


O Teste de Cooper é um teste de preparo físico idealizado pelo médico e
preparador físico norte-americano Kenneth H. Cooper. O teste que foi realizado com o voluntário citado acima consistiu em corrida em velocidade constante (no caso foi pedido a velocidade máxima que ele poderia manter). Essa velocidade, naturalmente, varia de acordo com a idade, sexo e desempenho (profissional ou amador) da pessoa que será examinada.
Este método é adequado para atletas, pois exige 100% da velocidade (carga).
Para um atleta masculino profissional exige-se um desempenho de 3200 metros em 12 minutos para sua boa forma. Ficou claro que nosso voluntário está em uma condição de sedentário.
O teste revela bem o que ocorre com nosso corpo quando corremos: a frequência
cardiorrespiratória aumenta, pois quando nos deslocamos rapidamente, passamos a demandar mais energia e nossas células irão necessitar de mais O2 (disponibilizado pelo sangue arterial, então bombeado mais rapidamente) para metabolizar o ATP (adenosina trifostato). Além disso, o corpo entra em processo de sudorese para ajudar a controlar a temperatura e evitar o superaquecimento. O sistema nervoso central pode não saber ao certo o porquê de se estar correndo, mas sem dúvida está preparado para reagir e orquestrar um conjunto complexo de processos que prepara o organismo para essa situação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário