Loading...

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

EM RELAÇÃO AO CORPO O MELHOR É FOCAR NO TODO




"Quando Pilates apresentou sua teoria, sua principal preocupação era promover o desenvolvimento uniforme do corpo. Tinha consciência de que, com frequência, as pessoas tinham grupos musculares considerads "preferidos" e desejavam desenvolvê-los. Por exemplo, algumas pessoas preocupam-se  em ter um abdomen "sarado". Portanto, exercitam apenas seus músculos abdominais. Pilates estava determinado a acentuar que isso não promoveria a saúde muscular total, ou que na verdade, como quase sempre acontece, não promoveria a saúde, já que é necessário um bom tônus muscular para manter os órgãos internos em boas condições e em seus devidos lugares no corpo."

Fonte: Pilates básico de Trevar Blount e Eleanor McKenzie 
Editora Manole

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Compreendendo a dieta inadequada de carboidratos

Muitos alunos e amigos aderem a determinadas dietas da moda, cuja ingestão de carboidratos fica reduzida ou até mesmo nula. Contudo, esquecem-se de que há riscos em tais comportamentos e que os resultados podem ser muito negativos dependendo das características de cada organismo. 


"A ingestão inadequada de carboidratos e lipídios
contribui para maior utilização de proteínas, fazendo com que
os aminoácidos sejam utilizados com maior incidência para
a produção de energia, prejudicando, assim, os processos
catabólicos. A carência ou deficiência de fontes energéticas
também aumenta a quebra de moléculas de proteínas para
a manutenção de diversos processos metabólicos (como a
temperatura, por exemplo), prejudicando funções importantes
das proteínas, tais como o crescimento e a formação de
hormônios."

Fonte: Estudos da Faculdade Claretiano.

Sistemas de Ressíntese de ATP

De acordo com Maughan, Gleeson e Greenhaff (2000),
mediante a presença ou não de oxigênio, obteremos diferentes
processos responsáveis pela ressíntese de ATP, o sistema
anaeróbio, que ocorre sem oxigênio e é dividido em alático (ATP
e fosfocreatina) e lático (glicólise anaeróbia), e o sistema aeróbio,
que é relacionado com a combustão de carboidratos e gorduras
na presença de oxigênio.

Fonte: material didático Faculdade Claretiano





Um pouco de ciência - você conhece o conceito de caloria?

Nunca se falou tanto em calorias. Muitas pessoas estão constantemente preocupadas com quantas calorias consomem ou gastam diariamente, mas poucas conhecem, mesmo que superficialmente, o significado do conceito caloria.

Colocando em poucas palavras: Caloria: é a quantidade de energia necessária para elevar a temperatura de 1 mL de água, de uma temperatura padrão inicial, em 1°C.




Expandindo nosso vocabulário: Compreenda a palavra BODY BUILDING

Ela se refere ao praticante de academia que procura esculturar o corpo; na língua inglesa, bodybuilder é um dos sinônimos de fisiculturista.

domingo, 8 de fevereiro de 2015

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Compreende os conceitos de Origem e Inserção Muscular e Músculos Agonista e Antagonistas



PONTOS DE ORIGEM E INSERÇÃO
A fáscias que envolvem os músculos esqueléticos formam nas suas extremidades um tendão, forte e elástico. Cada tendão se fixa a um osso diferente; quando o músculo se contrai, um dos ossos permanece praticamente parado enquanto o outro se movimenta. Tradicionalmente, o ponto em que o tendão se fixa ao osso que permanece imóvel é chamado origem, e aquele em que o osso se move, inserção. O úmero, nos ombros, é o ponto de origem do músculo bíceps, e sua inserção é no antebraço, no osso rádio, logo abaixo da articulação do cotovelo.

AGONISTAS E ANTAGONISTAS
Pares ou grupos de músculos esqueléticos trabalham em conjunto para proporcionar um movimento bem coordenado. Quando um par de músculos trabalha junto, o músculo que iniciou o movimento é chamado de agonista, e o músculo que se opõe a ele, antagonista. Ao levantar o antebraço, o agonista é o bíceps, que contrai para elevar o antebraço. O antagonista é o tríceps, que relaxa. Para abaixar o antebraço, o oposto acontece: o tríceps contrai, sendo o agonista, e o bíceps relaxa, atuando como antagonista. Quando todo um grupo muscular trabalha em conjunto, aquele que inicia o movimento é chamado motor primário, e os demais músculos envolvidos nesta ação são denominados sinergistas.





Fonte: Dreas Reyneke
Pilates Moderno
Editora Manole.

A Anatomia do músculo




"Os músculos que utilizamos voluntariamente são chamados de músculos esqueléticos em razão de suas inserções nos ossos que eles movimentam. O músculo esquelético possui um ventre muscular de fibras longas envolvas em uma bainha de tecido conjuntivo, a fáscia. Um estímulo nervos causa uma mudança química no músculo, o que faz, por sua vez, que suas fibras contraiam e relaxem. "



Fonte: Dreas Reyneke
Pilates Moderno
Editora Manole.

Pilates e Rolf



"Há um padrão no corpo, visível em seus contornos. Devemos aprender a enxergá-lo; ter certeza de que cada contorno revela elementos que se integram de uma maneira particular, no seu interior"

Ida P. Rolf

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Começamos a exercitar nossos abdominais desde muito cedo



    

No nascimento, o recém-nascido contrai fortemente os músculos abdominais para forçar o primeiro choro. Alguns instantes antes, sua mãe contraiu esses mesmos músculos para a impulsão final do parto.

Mais tarde, esses músculos acompanham todas as nossas emoções: nós os contraímos quando choramos, rimos, quando ficamos com raiva ou sentimos medo.

Eles atuam a cada vez que falamos, e até mesmo em nossa respiração.

Os músculos abdominais influenciam os movimentos das vísceras alterando o tônus.

Eles intervêm frequentemente nos movimentos do corpo, acompanhando ou direcionando os movimentos do tronco; também podem estabilizá-lo, permitindo o jogo de amplitude dos braços e das pernas.



Fonte: Exercícios abdominais sem riscos Blandine Calais-Germain - Editora Manole

Indicação de Leitura: Exercícios Abodominais sem Risco



Exercícios abdominais nunca são inofensivos, pois movimentam regiões centrais do corpo:

  • ·         a coluna vertebral;

  • ·         a medula espinal;

  • ·         a região abdominal e seu assoalho (períneo);

  • ·         os órgãos da respiração, da circulação e da digestão. Podemos prejudicar essas estruturas com exercícios mal executados ou protegê-los com um trabalho adequado.

Fonte: Exercícios abdominais sem riscos Blandine Calais-Germain - Editora Manole