Loading...

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

GLICOGÊNIO EM POUCAS PALAVRAS

Glicogênio
O glicogênio é um polissacarídeo composto por moléculas de glicose. É a forma usada pelas células para armazenar a glicose.
Ele é encontrado em fungos e nas células do fígado e do músculo esquelético dos animais.
Quando o organismo precisa de energia, enzimas degradam as moléculas de glicogênio, liberando os monômeros de glicose na corrente sanguínea. Esse tipo de reserva é usada por atletas, que costumam se alimentar de grandes quantidades de carboidratos antes de competições.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

A importância da atividade física...simplesmente comece!

A atividade física é capaz de retornar o organismo ao equilíbrio, facilitando o funcionamento dos sistemas, incluindo o sistema cardiovascular. Com a melhora deste funcionamento as complicações decorrentes do sedentarismo começam a regredir e o organismo se adapta a um novo estilo de vida. Importante lembrar que a frequência determina os resultados satisfatórios ou não. Durante a prática da atividade física, quando o indivíduo possui muitos fatores de risco, é indicado iniciar com baixa intensidade, progredindo conforme o organismo for apresentando respostas satisfatórias de melhora e reequilíbrio, desta forma prevenimos os desconfortos decorrentes da inatividade.



sábado, 17 de outubro de 2015

Quando a obesidade passa a ser um problema de saúde?

Define-se obesidade como uma enfermidade crônica, que se caracteriza pelo acúmulo excessivo de gordura a um limite em que a saúde esteja comprometida, que além do excesso de gordura corporal, deve-se considerar ainda sua distribuição regional, uma vez que o excesso de gordura localizada na região abdominal é um fator de risco maior de morbidade que o excesso de gordura corporal em si (Cuppari, 2002).



CUPPARI, L. Nutrição Clínica no Adulto. 1ª Edição. Barueri S.P., Editora Malone Ltda, 2002.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Pressão Arterial e Exercício Físico


Por Andréa Sechini

Estudos diversos indicam que o treinamento físico regular provoca, em média, redução para 11 e 8 mmHg na pressão arterial sistólica e diastólica, respectivamente, em 75% dos indivíduos com hipertensão, além de reduzir a resposta da pressão arterial em treinamentos com cargas submáximas de esforço (Ferreira et al, 2009).

Estudos epidemiológicos e clínicos têm demonstrado efeitos benéficos da prática de atividade física sobre a pressão arterial em indivíduos de todas as idades. Alto nível de atividade física diária está associado a menores níveis de pressão arterial em repouso, mesmo em indivíduos com risco aumentado de desenvolvê-la.

Programas de atividade física têm demonstrado diminuir a pressão arterial sistólica e diastólica, tanto de indivíduos hipertensos como de normotensos. Esses benefícios da atividade física sobre a pressão arterial fazem dela uma importante ferramenta na prevenção e tratamento da hipertensão (Ciolac& Guimarães, 2004).



Fonte:
Ciolac, E.C.; Guimarães, G.V. Exercício Físico e Síndrome Metabólica. Revista Brasileira de  Medicina no Esporte - Vol. 10, Nº 4 – Jul/Ago, 2004.


FERREIRA, F.G.; BRESSAN, J.; MARINS, J.C.B. Efeitos metabólicos e hormonais do exercício físico e sua ação sobre a síndrome metabólica. Revista Digital - Buenos Aires - Ano 13 - Nº 129 - Fevereiro de 2009.




Pilates Funcional

Os exercícios devem progredir de um sistema estável, que não estressa os estabilizadores ou neutralizadores, para os elaboradores de maneira específica para isso. os estabilizadores fornecem estabilidade, enquanto os neutralizadores evitam o movimento indesejado.

domingo, 11 de outubro de 2015

Pilates Funcional na prática

Temos um ganho muscular enorme com a prática de Pilates em aparelhos pneumáticos, que oferecem um piso instável trabalhando muito mais o princípio do equilíbrio e da concentração. 

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Como os sistemas de treinamento foram criados?

Os sistemas de treinamento foram criados por treinadores e atletas, na busca de resultados hipertróficos e no ótimo ganho em relação a força, sua utilização e manipulação eram baseadas na tentativa e erro. Contudo, atualmente esses sistemas são estudados sob o rigor científico.