Loading...

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A importância da assertividade

“Suas palavras e seu comportamento têm que estar alinhados com suas crenças, antes que você possa começar a desfrutar uma vida autêntica de verdade. Quando parar de se preocupar em agradar todo mundo e estiver disposto a ser firme o suficiente para viver de acordo com seus próprios valores, você vai notar alguns benefícios:

• Sua autoconfiança vai aumentar bastante. Quanto mais você conseguir ver que não tem a obrigação de deixar as pessoas felizes, mais independência e confiança vai ganhar. Ficará satisfeito com as decisões que tomar, mesmo quando outras pessoas discordarem de seus atos, porque você vai saber que está fazendo a escolha certa.

• Você vai ter mais tempo e energia para dedicar aos seus objetivos. Em vez de gastar energia tentando se tornar a pessoa que você pensa que os outros querem que seja, vai ter mais tempo e energia para dedicar-se a si mesmo. Ao canalizar o esforço em direção às suas metas, você terá muito mais chances de ser bem-sucedido.”

“Vai ser capaz de construir relacionamentos mais saudáveis. Outras pessoas vão lhe demonstrar mais respeito quando você se comportar de maneira assertiva. Sua comunicação vai melhorar e você não vai acumular raiva e ressentimento em relação aos outros.

• Você vai ter mais força de vontade. Um interessante estudo publicado em 2008 no Journal of Experimental Psychology mostrou que as pessoas têm muito mais força de vontade quando fazem escolhas próprias, e não quando tentam agradar os outros. Se você faz algo apenas para deixar alguém feliz, vai ter dificuldade em alcançar sua meta. No entanto, se estiver convencido de que esta é a escolha certa, ficará motivado a se manter no caminho.”

Trecho de: Morin, Amy. “13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem.” Sextante, 2015.

domingo, 6 de novembro de 2016

Saia do lugar

“Permanecer no mesmo lugar com frequência significa ficar estagnado em uma rotina. A vida pode ficar bastante chata se você não fizer nada diferente. Uma pessoa que decide deixar as coisas o mais tediosas e modestas possível provavelmente não vai ter uma vida rica nem plena e pode se sentir deprimida.”

Trecho de: Morin, Amy. “13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem.” Sextante, 2015.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Pessoas mentalmente fortes...

“NÃO EVITAM A MUDANÇA
Não é que algumas pessoas tenham força de vontade e outras não... É que algumas pessoas estão dispostas a mudar e outras não.
– JAMES GORDON”

Trecho de: Morin, Amy. “13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem.” Sextante, 2015.

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Permaneça confiante em quem você é

" Para manter seu poder, é necessário permanecer confiante em quem você é e nas escolhas que faz, apesar das pessoas a seu redor e das circunstâncias em que se encontra.”

Trecho de: Morin, Amy. “13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem.” Sextante, 2015

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Gratidão e saúde

“Pesquisadores estudaram a diferença entre pessoas que se concentram em seus fardos e aquelas que voltam sua atenção para as coisas pelas quais são gratas. Simplesmente reconhecer motivos pelos quais agradecer todos os dias é um modo poderoso de desencadear mudança. Na verdade, a gratidão tem um grande impacto não apenas na saúde mental, mas também na saúde física. Um estudo publicado em 2003 no Journal of Personality and Social Psychology descobriu que:

• Pessoas que sentem gratidão não ficam doentes com tanta frequência quanto as outras. Elas têm um sistema imunológico melhor e relatam menos dores.”

Trecho de: Morin, Amy. “13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem.” Sextante, 2015.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Combata a autopiedade

“A autopiedade é de longe o mais destrutivo dos narcóticos não farmacêuticos. Ela vicia, dá um prazer momentâneo e afasta a vítima da realidade.
– JOHN GARDNER”

Trecho de: Morin, Amy. “13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem.” Sextante, 2015

sábado, 8 de outubro de 2016

Um osso quebrado fica mais forte!

“Perto do final do famoso romance de Ernest Hemingway A Farewell to Arms, sobre a Primeira Guerra Mundial, ele escreveu: “O mundo quebra todos e mais tarde muitos se tornam mais fortes nos lugares quebrados”. O mundo, de fato, quebra todos, e, geralmente, não apenas uma vez. Mas como um osso quebrado se torna ainda mais forte quando se cura, assim também somos nós.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Busque aprender sem dor

“O humorista Will Rogers disse: “Existem três tipos de homens. Aqueles que aprendem através da leitura, alguns que aprendem através da observação, e o resto de nós tem que fazer xixi em uma cerca elétrica e descobrir por nós mesmos”.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas"

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Mente de principiante

“Se você conseguir manter a mentalidade de aprendiz até o fim, seu pensamento continuará mudando e você continuará crescendo.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

domingo, 2 de outubro de 2016

A chave para o sucesso é a ação

“Certa vez almocei com Dom Capers, o bem-sucedido técnico da NFL [Liga Nacional de Futebol Americano]. Uma das coisas que ele disse durante nossa conversa foi: “Maturidade é fazer o que precisa ser feito, quando precisar ser feito, não importando como você esteja se sentindo”. Isso é verdade. A chave para o sucesso é a ação.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

Tenha um projeto de auto-aperfeiçoamento

“Decida Viver Diferente da Média
Uma das questões mais importantes da vida é: “Quem sou eu?” Porém, ainda mais importante é: “Em quem estou me tornando?”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

sábado, 24 de setembro de 2016

"O choro é uma das maiores canções devocionais. Aquele que sabe chorar, conhece a prática espiritual. Se você pode chorar com um coração puro, nada mais se compara a essa oração. Chorar inclui todos os princípios do Yoga ". - Kripalvanandji


O poder da sua narrativa

“Algumas pessoas tratam a adversidade como um degrau, outras como uma lápide. A diferença da forma como a abordam depende de como a veem. O psicólogo de performance Jim Loehr diz: “Os campeões têm nos ensinado como viver uma experiência e essencialmente escrever a história do seu efeito. Se você enxergar a falha como uma oportunidade de aprender e melhorar, assim será.
Se a encarar como um vento mortal, assim será. Dessa forma, o poder da história é mais importante do que a própria experiência”.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.”


Obstáculos, libertação e regozijo

“James Allen escreveu: “Que a pessoa se regozije quando é confrontada pelos obstáculos, pois isso significa que ela chegou ao final de uma linha particular de indiferença ou “insensatez, e agora deve reunir toda energia e inteligência para desembaraçar a si mesma, e para encontrar uma maneira melhor; que os poderes dentro dela estão gritando por uma libertação muito maior, por um exercício e escopo ampliado."
Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.”


A adversidade como um catalisador da evolução

“A vida de uma pessoa de sucesso é composta de uma transição após a outra. Ficar estável não é uma opção na vida. O tempo está sempre passando. Não podemos pará-lo, tampouco seus efeitos. Precisamos fazer mudanças, e a adversidade pode ser um catalisador.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.”


sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Mantenha a mente de principiante para continuar crescendo

“Erwin G. Hall observou: “Uma mente aberta é o princípio da autodescoberta e crescimento. Não podemos aprender nada novo até que possamos admitir que não sabemos tudo”. Se quiser crescer e aprender, você precisa abordar o máximo de coisas que puder como um iniciante, e não um expert.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.”



quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Sobre a pessoa e seus ensinamentos

“O próprio Buda, porém, salientou que não deveríamos venerar a pessoa, mas, sim, a sabedoria que ela ensina.”

Trecho de: Dzongsar Jamyang Khyentse. “O que faz você ser Budista?.” Pensamento, 2013.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Aprenda com seus erros

“Quando as pessoas se recusam a olhar no espelho e em vez disso olham para outras pessoas ou situações para culpá-las, continuam mantendo os mesmos resultados repetidas vezes. Talvez a melhor descrição que encontro para isso — e seja a solução — esteja nas palavras de Portia Nelson em “Autobiografia em Cinco Capítulos Curtos”:
Capítulo Um
Eu desço a rua.
Há um buraco fundo na calçada.
Eu caio.
Estou perdido... e impotente.
Não é culpa minha.
Leva muito tempo para encontrar a saída.

Capítulo Dois
Eu desço a mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada.
Finjo que não vejo.
Caio nele novamente.
Não acredito que estou no mesmo lugar.
Mas não é culpa minha.
Leva muito tempo para conseguir sair.

Capítulo Três
Desço a mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada.
Eu o vejo.
Ainda caio nele… é um hábito… mas
meus olhos estão abertos.
Sei onde estou.
A culpa é minha.
Saio dele imediatamente.

Capítulo Quatro
Desço a mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada.”
Não “Eu o contorno.

Capítulo Cinco
Desço por outra rua.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

Aprender para crescer sempre

“Podemos escolher permanecer ensináveis e abastecer nosso desejo interno de crescer intencionalmente. Ou podemos nos tornar indiferentes às oportunidades que se apresentam para que possamos continuar aprendendo.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

Postura correta para as coisas darem certo

“A postura correta significa estar pronto, dar os passos preliminares rumo a algum tipo de realização. A aproximação correta para qualquer coisa prepara o ambiente para os resultados criativos que esperamos. Em resumo, nossas atitudes são a forma como nos posicionamos em relação à vida. E a forma como nos posicionamos irá determinar nossos sucessos e falhas.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

domingo, 11 de setembro de 2016

Aprendizado contínuo é uma necessidade e acima de tudo uma escolha

“Nós escolhemos estar abertos ou fechados para as novas ideias, novas experiências, ideias de outras pessoas, feedback de outras pessoas e disposição para mudar. Podemos escolher o caminho para um futuro melhor desenvolvendo um espírito ensinável ou podemos sabotar esse futuro fingindo que sabemos tudo que precisamos para prosseguir na vida — o que, a propósito, é impossível para qualquer pessoa!”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

Diferença entre otimismo e esperança

“Algumas pessoas dizem que a esperança é uma forma ilusória de encarar a vida. Não é realista, dizem eles. Eu discordo. No livro The Dignity of Difference [A Dignidade da Diferença], Jonathan Sacks escreve: “Uma das distinções mais importantes que aprendi durante a reflexão sobre a história judaica é a diferença entre otimismo e esperança. Otimismo é a crença de que as coisas vão melhorar. Esperança é a fé de que, juntos, podemos melhorar as coisas. O otimismo é uma virtude passiva; a esperança é ativa. Para ser um otimista não é preciso coragem, mas é preciso muita coragem para ter esperança”.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

A esperança é uma escolha


"O pastor britânico G. Campbell Morgan contou a história de um homem cuja loja havia sido queimada no grande incêndio de Chicago em 1871. O homem chegou nas ruínas na manha seguinte carregando uma mesa. Ele colocou a mesa no meio dos destroços, e em cima dela uma placa que dizia: “Tudo perdido com exceção da esposa, filhos e esperança. Os negócios continuam amanhã de manhã, como sempre”.2”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

Sobre a verdadeira coragem!

“Perguntaram ao autor e teólogo Paul Tillich sobre o tema central do seu livro The Courage to Be [A Coragem de Ser] pouco antes de ele morrer. Tillich disse que o livro era sobre a verdadeira coragem: dizer sim para a vida a despeito de todas as dificuldades e dores que fazem parte da existência humana. É preciso coragem para encontrar algo positivo e significativo sobre nós mesmos e sobre a vida a cada dia. Isso, disse ele, é a chave para viver a vida de forma plena. “Amar a vida”, disse ele, “talvez seja a máxima expressão da coragem de ser”.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

Por que devemos cultivar a esperança?

• A esperança brilha mais forte no momento mais escuro.
• A esperança motiva quando chega o desânimo.
• A esperança dá energia quando o corpo está cansado.
• A esperança adoça quando a amargura chega.
• A esperança canta quando todas as melodias se calam.
• A esperança acredita quando a evidência é limitada.
• A esperança ouve as respostas quando ninguém está falando.
• A esperança supera os obstáculos quando ninguém está ajudando.
• A esperança suporta as dificuldades quando ninguém se importa.
• A esperança ri confiante quando ninguém está rindo.
• A esperança busca respostas quando ninguém está perguntando.
• A esperança impulsiona para a vitória quando ninguém está encorajando.
• A esperança ousa dar quando ninguém está compartilhando.
• A esperança traz a vitória quando ninguém está vencendo.
Em resumo, a esperança fornece. Ela nos dá mesmo quando nos resta pouco ou quase nada. Ela é uma das coisas mais preciosas que temos na vida.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

A tarefa de um líder

“A primeira e última tarefa de um líder é manter viva a esperança — a esperança de que finalmente podemos encontrar nosso caminho para um mundo melhor”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

Origens do Yoga

As origens do Yoga perdem-se no tempo. Especula-se que as ideias que deram origem ao Yoga tenham emegido no sudoeste da Ásia há mais de 3000 anos e levadas para o Sul através do subcontinente indiano por povos migrstórios.  Artefatos encontrados nos sítios arqueológicos de Mohenjudaro e Harappa mostram pessoas em postura de meditação. Os escritos mais antigos que tratam do yoga são os Upanishads (900 a 400 a.c.).

Yoga = União

"União"  é o significado da palavra Yoga e, nesta era crescentemente fragmentada o yoga oferece-nos uma forma de recuperar a harmonia. Ensina-nos a unir o corpo e a mente e esta ao espírito.

domingo, 28 de agosto de 2016

O que é ignorância para a tradição tibetana?

"A tradição tibetana distingue entre dois tipos de "ignorância": a ignorância inata e a ignorância cultural. A ignorância inata é a base do samsara, e a característica determinante dos seres comuns. É a ignorância da nossa verdadeira natureza do mundo, e acaba se emaranhando com as delusões da mente dualista"
Fonte: Os Yogas Tibetanos do Sonho e do Sono  de Tenzin Wangyal Rinpoche - Editora DEVIR

Em relação à ignorância cultural, o antídoto é o estudo, já em relação à ignorância inata o antídoto é o auto-estudo e a prática espiritual.


Sonho e Realidade



"Normalmente o sonho é considerado "irreal", em oposição a vida "real", quando estamos acordados. Mas não há nada mais real do que o sonho. Esta afirmação só faz sentido quando se compreende que a vida normal acordada é tão irreal quanto o sonho, e exatamente da mesma maneira. Então é possível entender que o yoga do sonho se aplica a todas as experiências, aos sonhos do dia e também aos sonhos da noite."
Fonte: Os Yogas Tibetanos do Sonho e do Sono  de Tenzin Wangyal Rinpoche - Editora DEVIR

O MÉTODO PILATES

"O método pilates não envolve apenas exercícios e não é apenas uma escolha aleatória de movimentos específicos. O método pilates é um sistema de condicionamento físico e mental que pode melhorar a força física, a flexibilidade e a coordenação, bem como reduzir o estresse, melhorar o foco mental e promover uma melhor sensação de bem-estar. O método pilates pode ser para qualquer um e para todos"

Do livro Anatomia do Pilates de Rael Isacowitz e Karen Clippinger - Editora Manole


domingo, 21 de agosto de 2016

Respiração de repouso

A pessoa inala cerca de 5 a 50 litros/minuto

Músculos envolvidos:

Diafragma, intercostais internos e externos;
Escaleno, em alguns;
Pequenos músculos da garganta para estabilizar a glote.

Na expiração há uma certa persistência da contração dos músculos inspiratórios.
1ª Fase) Início da Expiração: diminui gradativamente a ação dos músculos inspiratórios;
2ª Fase)  Metade da Expiração: depois a ação dos inspiratórios reduz completamente
3ª Fase) Final da Expiração: intercostais internos do 7º ao 10º estão ativos, os músculos abdominais tem aumento da atividade postural.


O número de músculos que intervém nas respirações, vai depender da intensidade da ventilação


Músculos respiratórios


Embora sejam músculos esqueléticos, possuem características diferentes:
Resiste à cargas elásticas;
Controle involuntário e voluntário
Devem se contrariar a cada poucos segundos, o tempo todo, não podendo entrar em repouso.