Loading...

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Aprenda com seus erros

“Quando as pessoas se recusam a olhar no espelho e em vez disso olham para outras pessoas ou situações para culpá-las, continuam mantendo os mesmos resultados repetidas vezes. Talvez a melhor descrição que encontro para isso — e seja a solução — esteja nas palavras de Portia Nelson em “Autobiografia em Cinco Capítulos Curtos”:
Capítulo Um
Eu desço a rua.
Há um buraco fundo na calçada.
Eu caio.
Estou perdido... e impotente.
Não é culpa minha.
Leva muito tempo para encontrar a saída.

Capítulo Dois
Eu desço a mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada.
Finjo que não vejo.
Caio nele novamente.
Não acredito que estou no mesmo lugar.
Mas não é culpa minha.
Leva muito tempo para conseguir sair.

Capítulo Três
Desço a mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada.
Eu o vejo.
Ainda caio nele… é um hábito… mas
meus olhos estão abertos.
Sei onde estou.
A culpa é minha.
Saio dele imediatamente.

Capítulo Quatro
Desço a mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada.”
Não “Eu o contorno.

Capítulo Cinco
Desço por outra rua.”

Trecho de: John C. Maxwell. “Às Vezes Você Ganha, às Vezes Você Aprende: As maiores lições de vida vêm de nossas perdas.” 

Nenhum comentário:

Postar um comentário