Loading...

sábado, 18 de março de 2017

O arco transverso do tórax e o arco longitudinal da coluna

“Nas inúmeras vezes em que nos debruçamos para a frente, a parede anterior do tórax deve oferecer resistência ao peso do tronco e das vísceras, para que a coluna vertebral não cede em direção a esse movimento. Quando essa resistência não acontece, a coluna arqueia lentamente e os nervos situados na parte posterior das vértebras ficam comprimidos. Isso provoca dores nas costas, dilatação da barriga e congelamento da respiração em uma atitude inspiratória.

Paradoxalmente, o constante posicionamento da coluna vertebral de um quadrúpede na posição horizontal exige que a parede anterior do tronco comprima o peso das vísceras contra a coluna para sustenta-lo.” (pag. 193)

Fonte: Cérebro Vivo de Ivaldo Bertazzo  - Edições SESCSP, Editora Manole e Escola do Movimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário